Promovendo a mobilidade sustentável

Publicado terça-feira, 22 de junho de 2021 às 06:02 h | Atualizado em 21/06/2021, 20:40 | Autor: *Made In Bahia

Quando a VINCI Airports chegou em Salvador pretendia entregar mais do que uma estrutura segura e eficiente para seus passageiros. O desejo era concretizar aqui uma de suas ambições: promover aeroportos mais sustentáveis. Para quem não sabe, a rede é a primeira operadora de aeroportos a ter uma política ambiental global.

Hoje, três anos após o início desse trabalho, muito nos orgulha ter alcançado o título de “Aeroporto Mais Sustentável do Brasil” pelo segundo ano seguido, reconhecimento concedido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Esse resultado é fruto de um projeto que começou lá atrás, pois antes mesmo do início da concessão já desenhávamos as iniciativas para diminuir o impacto ambiental do aeroporto. Esse desejo vem do fato de termos a sustentabilidade no centro da nossa estratégia de negócios.

Em tão pouco tempo, conseguimos transformar um aeroporto que era alvo de muitas críticas em uma referência positiva na área ambiental. Fomos o primeiro aeroporto do Brasil a não dispensar resíduos sólidos em aterro, a ser zero efluente e a ter uma usina de energia solar.

Investimos R$ 25 milhões durante as obras de modernização em estruturas como uma moderna Estação de Tratamento de Efluentes e uma Central de Resíduos. Ainda durante a requalificação, privilegiamos equipamentos (como escadas rolantes e aparelhos de ar-condicionado) que fossem mais eficientes e consumissem menos energia. Atualmente, temos uma equipe dedicada à preservação da biodiversidade, que captura, trata e devolve à natureza diversos animais que são identificados no sítio aeroportuário. Com isso, conseguimos reduzir em 80% o número de choques de aves com aeronaves.

O reconhecimento nacional que recebemos não nos acomoda, mas sim reitera o nosso compromisso em promover a transformação ambiental. Temos ainda muito trabalho pela frente, tendo em vista que nossa meta é até 2030 diminuir pela metade nossa pegada de carbono e consumo de água, e até 2050 alcançar a neutralidade de carbono. Tenho certeza de que estamos no caminho certo, já que contamos com uma equipe engajada e que está alinhada com os compromissos ambientais da rede VINCI Airports.

Para nós, não basta limitar essa transformação ambiental aos nossos muros. Além de já termos envolvido os nossos subconcessionários nessa jornada, abrimos as portas para quem quiser conhecer de perto a nossa estratégia e projetos. Queremos ampliar esse movimento e mobilizar outros atores a também seguirem rumo a um futuro mais sustentável.

*Publicada às terças-feiras, a coluna traz relatos de empresários baianos

Publicações relacionadas