Congresso incentiva algodão brasileiro | A TARDE
Atarde > Colunistas > Tempo Presente

Congresso incentiva algodão brasileiro

A expectativa é a de superação do número de 3 mil participantes

Publicado domingo, 19 de maio de 2024 às 00:00 h | Autor: Da Redação, com Miriam Hermes
Bahia é um dos grandes produtores do país
Bahia é um dos grandes produtores do país -

O algodão brasileiro ganha o mundo. Esta pode ser uma das interpretações, sem exagero, do tema do 14º congresso nacional, abertas as inscrições no site www.congressodoalgodão.com.br

Com o tema “Construindo história rumo ao protagonismo mundial”, o simpósio celebra os 25 anos de criação da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

O encontro, programado para setembro, em Fortaleza, vai tentar incentivar um olhar futurista, voltado para inovações levando em conta uma certeza: a de produzir o melhor algodão com métodos voltados para a preservação ambiental.

A meta estabelecida pelos idealizadores do Congresso Brasileiro do Algodão será alcançada se forem combinados meios de levar o produto brasileiro ao topo da hierarquia de favoritos da indústria mundial.

A expectativa é a de superação do número de 3 mil participantes, entre fornecedores, industriais, colaboradores e representantes da comunidade científica, as pesquisadoras e os pesquisadores de algodão.

"A cotonicultura brasileira vive um momento muito especial: a produção prevista para essa safra é recorde e o produto vem ganhando cada vez mais penetração no mundo”, afirma o entusiasmado presidente da Abrapa, Alexandre Schenkel.

Para a principal liderança do Agro-algodão, “o produtor e seus times técnicos e de comercialização estão ávidos por informações, para aproveitar ao máximo todas as possibilidades para maximizar suas operações”.

A programação prevê “palestras silenciosas”, nas quais o público participa utilizando-se de fones de ouvido, tendo a oportunidade de inquietude, ao migrar de tema, quando desejar, de acordo com seus interesses ou desinteresses.

Festa no Corpus Christi

No feriado do “Corpo de Cristo”, quando os católicos celebram os mistérios atribuídos ao Salvador, a festa é “Deus Dará”, programada para o próximo dia 30, uma quinta-feira, em Praia do Forte.

A festa de música eletrônica recoloca a Bahia no mapa nacional deste gênero altamente impactado pelos recursos tecnológicos, como poderá verificar quem comparecer às ruínas do Castelo Garcia D’Ávila, cenário do “sound mafuá”.

Entre as atrações mais comentadas em redes sociais e suas ferramentas cativantes, destaca-se o duo Dubdogz, formado por dois irmãos gêmeos, Marcos e Lucas Raback.

POUCAS & BOAS

Terminam hoje na praia de Itapema, em Santo Amaro, os festejos do Bembé do Mercado com entrega dos presentes e apresentações culturais. O evento que completa 135 anos em 2024 é uma manifestação religiosa/cultural que remete ao fim da escravização e se mantém como forma de resistência do povo negro. Aberta no dia 13 de maio no Largo do Bembé, conta com a participação de mais de 60 grupos entre terreiros e comunidades quilombolas. Desde 2012 tem o reconhecimento como Patrimônio Imaterial da Bahia no Ipac e desde 2019 como Patrimônio Cultural Nacional no Iphan.

A Academia Barreirense de Letras (ABL) comemora amanhã os 19 anos de fundação com um encontro festivo na sede da entidade. No evento acontece a terceira edição do ‘Sarau Esquenta para a Festa Literária Internacional de Barreiras (Flib)’ que será realizada entre 23 e 25 de maio. A noite terá ainda o pré-lançamento da coletânea de contos ‘Mistério dos Cerrados’. Organizado pelos escritores e membros da academia, Franco Porto e Théo Santos, o livro é o terceiro editado com o selo da ABL.

Em Lauro de Freitas ainda repercutem os dados divulgados pelo Datasus, apontando que o município está na 10° posição entre os municípios brasileiros com menor indicador de mortalidade nos transportes em 2023. Para chegar ao indicador, a pesquisa analisa o número de óbitos provocados por acidentes de transporte, calculado pelo número de habitantes. Para a equipe da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (Settop), os resultados refletem o trabalho na prevenção.

da redação, com Miriam Hermes.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS