adblock ativo

Sessões no Teatro Vila Velha da ópera Dido e Eneias marcam aniversário do NEOJIBA

Publicado às | Atualizado em 22/10/2021, 22:25 | Autor: Yasmin Oliveira*
Sob direção de Marcio Meirelles, o jovem elenco | Foto: Karol Azevedo | Divulgação
Sob direção de Marcio Meirelles, o jovem elenco | Foto: Karol Azevedo | Divulgação -
adblock ativo

O mês de outubro é sinônimo de comemoração para o NEOJIBA, uma já longa estrada de 14 anos desde a residência inicial no Teatro Castro Alves até a inauguração da sede oficial no Parque do Queimado, Liberdade. As comemorações, iniciadas no último dia 7, incluem eventos para todas as faixas etárias, com apresentações de óperas, musicais (Os Saltimbancos), recitais, concertos e uma apresentação ao vivo dos melhores momentos das comemorações de aniversário nos núcleos de Salvador e do interior da Bahia.

Para fechar a programação com chave de ouro, o Neojiba apresenta neste sábado, 23, e domingo, 24, a ópera Dido e Eneias, que será performada pelo Coro Juvenil, com direção de Márcio Meirelles. O Teatro Vila Velha receberá duas sessões, às 11h e 16h. O público pode adquirir ingressos de forma gratuita pelo Sympla para este último evento da programação, que terá a presença do público presencialmente e de forma on-line pelo Facebook e YouTube (youtube.com/neojibatv).

Vale lembrar que os eventos seguem todos os protocolos vigentes de prevenção à COVID-19, assim como nas demais apresentações.

Primeira e única ópera de Henry Purcell (1659 - 1695), Dido e Eneias, composta em 1688 e apresentada no ano seguinte, foi considerada uma das maiores obras do período barroco e também é considerada a primeira ópera de fôlego inglesa. Ela foi inspirada em um dos episódios do poema épico Eneida de Virgílio, com um acréscimo de seres sobrenaturais e simbólicos.

Com preparação desde agosto, o NEOJIBA montou a obra com dois elencos. Os solistas selecionados para interpretar os personagens principais são Maria Fernanda Cardoso e Alexsandra Brasileiro como Dido e Iury Nery e Samuel Ressurreição como Enéias. Fora isso, contará com a presença da Orquestra 2 de Julho, principal formação orquestral do programa, sob a regência da maestrina Lucie Barluet. “É algo completamente novo e também muito importante na história do Coro Juvenil. Estamos possuindo a oportunidade de aprender coisas além do que já tínhamos costume de trabalhar, com uma equipe sensacional que está nos agregando muito, então está sendo uma experiência muito feliz em todos os sentidos. Acredito que todos ficaram muito empolgados e felizes ao saber que iríamos realizar uma ópera” diz Pedro Novaes, um dos participantes do Coro Juvenil.

“Os ensaios estão sendo intensos e incríveis, estamos ensaiando todos os dias com Márcio Meirelles e os preparadores corporal e vocal. Está sendo incrível trabalhar com essas pessoas e uma experiência muito grandiosa para o Coro Juvenil”, conta Ariane Reis, uma das vozes que compõem o coro.

Estreias sempre trazem desafios para o conjunto, principalmente quando se trata de algo como uma ópera, em que é necessário interpretar, cantar e movimentar. “Está sendo tão prazeroso fazer esse trabalho que, quando você pergunta de dificuldade, eu penso no novo. Sou marinheiro de primeira viagem em uma das sessões e tenho um papel que possui um certo destaque, interpretando um vilão. Então, pra mim, a parte favorita e a mais difícil é entrar em cena” conta Pedro.

A peça retrata a vida trágica da rainha de Cartago, Dido, assombrada pela responsabilidade de governar e pela impossibilidade de amar. Tudo se inicia com a sugestão da aia da rainha para que ela se case com Enéias, o recém-chegado guerreiro troiano, para tentar trazer paz a monarca, mas ela receia que o amor a torne vulnerável e fraca como governante.

A morte da monarca é o objetivo das bruxas que lançam um feitiço. A rainha é aconselhada a retornar para o palácio em busca de abrigo. Todos partem, menos Enéias que se vê em um dilema, como planejado pelas feiticeiras.

“O público de Salvador pode esperar do NEOJIBA o céu. Temos mostrado que o céu é o nosso limite, sempre superando todas as expectativas e levando para todos muitos momentos de beleza e emoção. Acho que este será mais um desses momentos justamente porque se trata de uma arte tão querida, que é a arte da ópera e do canto”, diz o maestro Ricardo Castro, fundador do NEOJIBA.

Trabalho enriquecedor

O Coro Juvenil é a principal formação de canto coral do programa social do Governo da Bahia. Quando perguntado como é trabalhar com este coro, Ricardo Castro conta que “É um trabalho muito enriquecedor para todos nós do NEOJIBA, e acredito também para quem faz parte do coro, onde já descobrimos diversos talentos vocais e cênicos nesses últimos anos de atuação”.

Iniciada há duas semanas, as comemorações de 14 anos do programa foi agraciada com grandes performances, inclusive na Arca NEOJIBA, inaugurada sábado passado (16) com direito a uma apresentação dos integrantes da Orquestra 2 de Julho e convidados, como a banda A Pombagem e um grupo musical da Organização do Auxílio Fraterno (OAF). No dia seguinte foi a vez dos coordenadores e instrutores do programa se apresentarem para o público. O espaço localizado na área verde do Parque do Queimado irá permanecer aberto para todos os talentos da comunidade de diferentes linguagens.

O NEOJIBA existe desde 2007 e promove o desenvolvimento e integração social de crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música e tornou- se uma referência nacional e internacional.

Para assistir a ópera de forma presencial é necessário levar o cartão de vacinação, comprovando que já tomou as duas doses da vacina ou a dose única. A organização do evento pede que todos(as) que forem assistir à apresentação presencialmente e que apresentem qualquer sintoma de COVID-19 em até 7 dias entre em contato pelo e-mail: [email protected] ou pelo telefone: 71 3044-2959.

*Sob supervisão do editor Chico Castro Jr.

adblock ativo

Publicações relacionadas