Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > EMPREGOS & NEGÓCIOS
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
25/02/2018 às 11:38 - há XX semanas | Autor: Gabriela Medrado*

EMPREGOS & NEGÓCIOS

Contratação inadequada custa entre três e quinze vezes o salário do cargo

Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção
Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção -

Contratar um funcionário que acaba se provando inadequado para o cargo pode ser bastante custoso para a empresa. Entre gastos com a rescisão do profissional, salários e benefícios, treinamentos, abertura de um novo processo seletivo, retrabalhos e improdutividades, uma contratação malfeita pode custar entre três e 15 vezes o salário do cargo, de acordo com o diretor-executivo da Bazz Consultoria em RH, Celso Bazzola.

Esse valor varia de acordo com o tempo que o profissional inadequado passa na empresa antes de ser desligado, que pode chegar a cerca de um ano. “Muitas vezes a empresa demora a admitir o erro na contratação”, explica Celso.

Além dos gastos financeiros, o prejuízo de um processo seletivo mal executado também pode ser visto na produtividade dos colegas de trabalho e dos funcionários de recursos humanos da empresa. “É preciso todo um gasto de tempo para a busca de novos profissionais, uma nova série de entrevistas, e rescisões e contratações, e o novo funcionário ainda passará por um período de adaptação”, enumera.

Quando o problema é recorrente, a rotatividade da empresa aumenta, o que também pode ser um problema. Um certo nível de rotatividade é importante para qualquer negócio, mas quando é decorrente de uma série de contratações equivocadas, pode impactar na sua credibilidade. “A empresa passa a ser vista no mercado como instável, uma empresa que não mantém os colaboradores. Os funcionários ficam inseguros e não criam um sentimento de pertencimento”, diz Celso.

Perfil do profissional

Um dos principais motivos para as empresas se arrependerem de uma contratação, segundo o gerente de recrutamento e seleção da D Consultoria, Domingos Assis, é o perfil do profissional, que não atende às expectativas dos empregadores.

“É preciso preparar bem o processo seletivo, sabendo exatamente o que a empresa procura e o que espera do profissional. Não existe funcionário perfeito, mas é preciso afunilar a busca o máximo possível”, explica Domingos.

A pressa, muitas vezes, faz com que a seleção seja feita sem tempo suficiente para avaliar candidatos, o que pode resultar na escolha de alguém que não possui as qualificações ideais para o cargo. O tempo reduzido também dificulta a apuração das informações declaradas pelos candidatos.

A gerente financeira da Rede SAT Equipamentos Eletrônicos, Manuela Oliveira, já presenciou a contratação de funcionários que não correspondiam ao que demonstraram nas entrevistas. “Já passamos por pessoas que diziam ter as qualidades do perfil da vaga, mas com o tempo percebemos que não correspondiam”, diz.

Após experiências malsucedidas, a empresa optou por contratar os serviços da empresa de Domingos para realizar os processos seletivos. Isso mudou a relação da Rede SAT com o processo de seleção: “Hoje nos planejamos com mais antecedência e pensamos melhor sobre as necessidades da empresa antes de contratar, já que precisamos passar essas informações para a empresa de consultoria”, conta a profissional.

Domingos lembra também que o período pós-contratação exige cuidados, e a sensação de “contratação errada” pode vir de uma falta de apoio na adaptação do profissional, que vem com costumes de outras culturas organizacionais de locais onde já trabalhou: “Às vezes a empresa tem uma cultura de demissão, mas é preciso que se tenha paciência e se faça um esforço na adaptação do contratado”, recomenda.

*Sob supervisão da editora Cassandra Barteló

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Publicações Relacionadas

A tarde play
Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção
Play

Programa Acredita busca facilitar empreendedorismo no país

Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção
Play

Empreendedoras negras revelam novos olhares sobre a beleza feminina

Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção
Play

Feira reúne pequenos negócios das cadeias produtivas do estado

Assis ressalta que é preciso preparar bem a seleção
Play

“Teremos um período de incerteza na aplicação das novas regras”, diz juiz

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA