Empurrado pela torcida, Bahia vence o Grêmio e deixa a zona de rebaixamento

Publicado sexta-feira, 26 de novembro de 2021 às 18:50 h | Atualizado em 26/11/2021, 16:51 | Autor: Alex Torres

Movido pelo apoio de mais de 30 mil torcedores, o Bahia conseguiu vencer o Grêmio por 3 a 1, na noite desta sexta-feira, 26, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O resultado fez o Esquadrão deixar a zona de rebaixamento. Matheus Bahia, Raí Nascimento e Daniel marcaram para o Tricolor baiano, enquanto Thiago Santos diminuiu para os visitantes.

>>Veja tabela de classificação e jogos da Série A

O duelo das equipes desesperadas para deixar as quatro últimas posições da tabela teve final feliz para o Esquadrão. Com o triunfo, o time comandado por Guto Ferreira foi para 40 pontos e ultrapassou o Juventude, que tem a mesma pontuação, mas perde pelos critérios de desempate.

Já nesta segunda-feira, 29, às 19h, o Bahia volta a entrar em campo novamente. Dessa vez, o Esquadrão de Aço visita o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia. A partida é pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Blitz do Esquadrão

O jogo começou com duas equipes em ritmos completamente diferentes. O Bahia parecia estar plugado no 220v, enquanto o Grêmio não chegava nem a 110v. Com o apoio da torcida, o Esquadrão mantinha suas linhas altas e pressionava o time gaúcho, que demonstrava extrema dificuldade para criar jogadas nos primeiros minutos de partida.

Logo aos 8 minutos, Rossi fez boa jogada pela direita e lançou Gilberto em profundidade, mas Pedro Geromel apareceu para afastar para a linha de fundo. No escanteio, Lucas Mugni cobrou bastante fechado e assustou o goleiro Gabriel Chapecó, que subiu bem para encaixar.

Quatro minutos depois, o Esquadrão de Aço chegou novamente, mas de forma fatal. Após boa troca de passes, Rodriguinho deu ótimo passe em profundidade e o lateral Vanderson não conseguiu cortar. A bola sobrou para Matheus Bahia que chutou cruzado rasteiro e ainda contou com a falha do goleiro.

A empolgação tomou conta da Arena Fonte Nova e o Bahia soube usar isso ao seu favor. Logo após marcar o primeiro gol, o Tricolor baiano conseguiu ampliar logo na sequência e em nova falha gremista. Geromel recuou mal para Gabriel Chapecó, Raí Nascimento se antecipou e conseguiu passar pelo arqueiro, morrendo com a bola dentro do gol.

Grêmio se impõe, mas da forma errada

Depois de chegar ao segundo gol, a impressão que passou foi que o Bahia tirou o pé do acelerador. Ainda com muita dificuldade, o Grêmio até chegou em certos momentos a equilibrar as ações na partida, mas nada que levasse verdadeiro perigo à meta de Danilo Fernandes.

Ainda no primeiro tempo, o técnico Vagner Mancini também chamou o meia colombiano Campaz para entrar na vaga do volante Victor Bobsin. Em sua primeiro jogada, aos 27, Campaz tabelou com Ferreirinha e tentou cruzar, mas a bola passou por todo mundo e foi parar na linha lateral.

O momento em que o Grêmio mais apareceu nos primeiros 45 minutos do duelo foi devido ao nervosismo. Após Ferreirinha tentar driblar o atacante Rossi e sofrer a falta, os dois jogadores começaram a discutir muito e se instaurou um princípio de tumulto na Arena Fonte Nova.

Aos 35, Vanderson jogou a bola no rosto de Raí Nascimento, em cobrança de lateral, que deixou o meia caído no gramado. A atitude gerou mais uma confusão entre os jogadores de ambas as equipes. O momento mais perigoso, de fato, do Grêmio no primeiro tempo foi somente aos 44, quando Alisson tabelou com Borja e chutou para boa defesa de Danilo Fernandes.

Pressão gremista

Para a etapa final, Mancini apostou nas experiências de Rafinha e Douglas Costa. A mudança pareceu surtir efeito e logo aos 8 minutos, a dupla trocou passes e o lateral cruzou atrás, para Borja pegar de primeira e mandar rasteiro para a defesa do goleiro Danilo Fernandes.

O Bahia até tentou mostrar quem mandava na partida, aos 12, em chute de Rossi que passou por cima da meta de Gabriel. No entanto, foi o Grêmio que conseguiu balançar as redes. Aos 15, Danilo Fernandes afasta cobrança de escanteio de soco e, na sobra, Rafinha emenda de primeira, além de contar com desvio em Thiago Santos para marcar.

A proposta do Bahia parecia clara: deixar o Grêmio subir as linhas e buscar o contra-ataque. O plano de Guto Ferreira quase deu certo, aos 26, quando Gilberto foi lançado cara a cara com Gabriel Chapecó e rolou para Raí Nascimento apenas empurrar para o gol. No entanto, o camisa 9 do Esquadrão estava avançado no momento do passe e o gol foi anulado.

Golpe fatal

Guto chamou Rodallega e Daniel para os lugares de Gilberto e Rodriguinho, respectivamente. As mudanças fizeram o Bahia tornar a crescer na partida. Aos 38, Daniel roubou a bola de Bruno Cortez, no campo de ataque, mas foi desarmado por Thiago Santos, que se recuperou bem para corrigir a falha defensiva.

No minuto seguinte, veio o golpe de fatal. Rodallega faz boa jogada e encontra Daniel completamente livre pelo lado esquerdo do campo. O meia domina e só tem o trabalho de chutar no canto da meta defendida por Gabriel Chapecó, ampliando o placar e frustrando as esperanças gremistas.

Já nos acréscimos da partida, aos 49, o time visitante até teve uma ótima chance com Borja, após Rafinha e Diego desviar de cabeça. A bola sobrou para o atacante colombiano que, sem marcação e dentro da pequena área, conseguiu o feito de cabecear para fora e não alterar o marcador que mostrava triunfo do Esquadrão.

  •  
 


Publicações relacionadas