Diante do Remo, Vitória tenta primeira sequência positiva e sair do Z-4

Publicado sexta-feira, 10 de setembro de 2021 às 06:06 h | Atualizado em 09/09/2021, 20:38 | Autor: Rafael Teles

Depois de sete rodadas seguidas na zona de rebaixamento, nesta sexta-feira, 10, o Vitória pode finalmente deixar a amarga condição na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, o Rubro-Negro vai precisar torcer por um tropeço do Vila Nova e vencer o Remo, no Barradão. O compromisso é válido pela 23ª rodada, e a bola começa a rolar às 19h.

O Leão não perde há seis jogos, sendo cinco deles sob o comando de Wagner Lopes. O treinador empatou três partidas e ganhou duas, resultados que ainda não tiraram o time do Z-4, mas deram novo fôlego para a equipe lutar contra o rebaixamento. A sequência invicta também melhorou o clima no vestiário, como contou o técnico rubro-negro.

“Essa sequência já dura cinco jogos. Conseguimos três empates e duas vitórias. Acredito que é muito positivo. Nosso ambiente é muito bom. A gente conseguiu um ambiente leve, amigável, todo mundo com muita disposição para trabalhar. A gente está se unindo cada vez mais”, disse Wagner Lopes, na quinta, 9, depois do treino na Toca do Leão.

Durante as respostas aos jornalistas, o treinador falou também sobre o incômodo de estar na zona de rebaixamento, e projetou “sair de lá o mais rápido possível”. O Rubro-Negro terminou metade das 22 rodadas já concluídas dentro do grupo dos quatro últimos colocados da Segunda Divisão.

Nas primeiras partidas com Wagner Lopes, o Vitória chegou a entrar em campo já sem chances de deixar o Z-4. Mas nesta sexta o cenário é outro. Em casa, o time só precisa fazer a parte dele contra o Remo. Depois, é ligar a TV para secar o Vila Nova, que recebe o Náutico às 21h30.

O Vila é o primeiro fora da zona de rebaixamento, com os mesmos 23 pontos do Rubro-Negro. No caso de derrota do Colorado, até um empate é suficiente para o Leão sair da zona. Mas, nesse cenário, o Vitória ainda pode voltar ao Z-4 até o fim da rodada, porque ficaria ao alcance do Londrina, hoje com 21 pontos somados.

“É um jogo muito importante, de três pontos, em casa, um jogo contra um adversário direto, que está acima de nós. Acho que vai ser um jogo muito difícil. É um jogo muito importante para nós”, reforçou Wagner Lopes, depois de encerrar a preparação para enfrentar o Remo.

Quem joga

Nesta sexta, o treinador do Vitória conta com o retorno de Roberto, que cumpriu suspensão diante do Operário-PR. Com isso, Mateus Moraes deve voltar a fazer dupla de zaga com Wallace Reis. O defensor atuou improvisado como lateral esquerdo na última rodada.

Quem leva a pior nas mudanças é Thallisson Kelven. Ele formou dupla de zaga com Wallace diante do Fantasma, mas agora deve retornar ao banco de reservas. Ao ser questionado sobre a escalação para o jogo desta noite, Wagner Lopes preferiu manter o mistério no ar. Algo que tem se tornado rotina na Toca do Leão.

“Como a gente não tem a escalação dos caras, te peço desculpa, mas treinamos diferentes situações. Qualquer um dos atletas que a gente escolher, tenho certeza que vai representar muito bem o Vitória”, respondeu o técnico.

Antes de enfrentar o Remo, o Rubro-Negro teve mais uma semana livre para treinar em Salvador. A situação já havia acontecido nas duas rodadas anteriores, e voltou a ser destacada por Wagner Lopes.

“Gostei, sim (do aproveitamento durante a semana). Tivemos bons treinos, tanto de finalização quanto de transição defensiva, transição ofensiva. Um capricho maior, um esmero maior para finalizar melhor. Gostei do aproveitamento. Espero que consigamos repetir isso na partida contra o Remo”, finalizou o treinador do Vitória.

O adversário

Sem vencer há três jogos, o Remo tem perdido posições na tabela. Em caso de nova derrota nesta sexta, o time vai ficar só um ponto à frente do Vitória na classificação da Série B.

Publicações relacionadas