Lewandowski ou Ibrahimovic, só um deles irá para a Copa

Polônia e Suécia duelam em jogo único por uma vaga direta no Mundial do Catar

Publicado segunda-feira, 28 de março de 2022 às 17:31 h | Atualizado em 28/03/2022, 17:31 | Autor: AFP
Aos 33 anos, 'Lewa' está no auge da carreira, mas ninguém sabe se ainda estará jogando em 2026; Jà 'Ibra', 41 anos, esta é certamente sua última Copa do Mundo
Aos 33 anos, 'Lewa' está no auge da carreira, mas ninguém sabe se ainda estará jogando em 2026; Jà 'Ibra', 41 anos, esta é certamente sua última Copa do Mundo -

Robert Lewandowski ou Zlatan Ibrahimovic: nesta terça-feira, 29, um desses dois grandes atacantes do futebol mundial dirá adeus à Copa do Mundo depois da repescagem das Eliminatórias Europeias entre Polônia e Suécia, provavelmente para sempre, tendo em vista suas idades.

Para ‘Ibra’, que fará 41 anos em outubro, esta é certamente sua última oportunidade de disputar um Mundial. ‘Lewa’, com 33, está no auge da carreira, mas ninguém sabe se ainda estará jogando em 2026 ou em que nível estaria daqui a quatro anos.

>>Acompanhe as principais noticias do mundo do esporte

O polonês, eleito melhor jogador do mundo em 2022 e 2021 será o capitão e a referência do ataque de sua seleção, que jogará em casa.

Depois de sentir dores no joelho na semana passada e seguir uma rotina de recuperação, Lewandowski voltou aos treinos com a equipe no domingo.

Por sua vez, Ibrahimovic não está em perfeitas condições. O atacante se apresentou à seleção lesionado e ficou no banco na primeira fase da repescagem, na vitória da Suécia sobre a República Tcheca por 1 a 0 na prorrogação.

"Zlatan é uma arma"

O sueco encara as coisas à sua maneira. “Uma Copa sem Zlatan não é uma Copa”, disse ele em 2018.

Na semana passada, 'Ibra' voltou a soltar uma de suas frases: “Jogarei até que alguém melhor que eu apareça. Por isso continuo jogando”.

Mas o treinador da seleção sueca, Janne Andersson, trouxe o experiente atacante de volta à realidade.

“Zlatan é uma arma para nós, mas não pode jogar o jogo inteiro. Ele tem pernas para aguentar um bom número de minutos em campo, mas é difícil determinar quantos. Não será titular, mas é muito provável que entre no jogo”.

"Vai ser difícil"

"Vai ser difícil", prevê o atacante sueco Emi Fosberg, do RB Leipzig, acostumado a enfrentar Lewandowski no Campeonato Alemão.

“Vencemos no ano passado, então eles vão querer revanche. Voltar a vencê-los será algo especial”, disse Fosberg, se referindo à vitória da Suécia sobre a Polônia na primeira fase da Eurocopa no ano passado.

Mesmo antes do pontapé inicial, a tensão subiu entre as equipes para o confronto. A Suécia criticou a decisão da Fifa de classificar a Polônia automaticamente para a fase final da repescagem após a exclusão da Rússia devido à guerra na Ucrânia.

“Deveria ser aplicado o princípio de todos jogarem nas mesmas condições, ou seja, jogar e ganhar dois jogos para chegar à Copa do Mundo”, disse o presidente da Federação Sueca de Futebol, Hakan Sjöstrand.

A decisão da Fifa é “completamente insensata do ponto de vista esportivo”, disse, por sua vez, o treinador da seleção da Suécia.

A Polônia chega para a partida depois de jogar um amistoso contra a Escócia. Sem Lewandowski, os poloneses conseguiram um empate suado em Glasgow, graças a um pênalti marcado nos acréscimos do segundo tempo.

Como Polônia e Suécia já mostraram que podem buscar resultados nos últimos minutos, o confronto entre as equipes pode ter suspense até o fim ou mesmo ser decidido nos pênaltis.

Publicações relacionadas