"Todos gostariam de estar aqui", diz Tite sobre brasileiros que jogam na Inglaterra

Publicado quarta-feira, 01 de setembro de 2021 às 17:20 h | Atualizado em 01/09/2021, 17:31 | Autor: AFP

O técnico da seleção brasileira, Tite, disse nesta quarta-feira, 1º, que os nove jogadores brasileiros que atuam na Inglaterra queriam disputar a rodada tripla das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2022, apesar da oposição da Premier League.

"Todos gostariam de estar aqui, alguns fatores mais aconteceram para que isso não acontecesse", afirmou o treinador de 60 anos na coletiva de imprensa virtual em São Paulo na véspera do jogo contra o Chile em Santiago.

Tite não se aprofundou sobre esses "fatores" nem deu sua opinião sobre a decisão dos clubes ingleses de impedir a viagem de nove de seus jogadores.

A liga inglesa tomou a decisão porque, ao retornar, os jogadores deveriam cumprir a quarentena exigida pelo Reino Unido para os sul-americanos devido à pandemia, o que os privaria de vários jogos.

No entanto, jogadores argentinos e colombianos se juntaram a suas seleções.

"É um aspecto institucional", afirmou Tite.

Eliminatórias

Líder isolado das Eliminatórias com seis vitórias em seis partidas, o Brasil perdeu vários titulares para a rodada tripla, na qual enfrentará o Chile nesta quinta, 2, a Argentina no domingo, 5, em São Paulo e o Peru em Recife na quinta da próxima semana.

O capitão Thiago Silva (Chelsea), os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City) e atacantes importantes como Richarlison (Everton), Roberto Firmino (Liverpool) e Gabriel Jesus (Manchester City) ficarão de fora da rodada tripla.

Para substituí-los, Tite convocou nove jogadores, a maioria atuando no futebol brasileiro, que vão se juntar a uma base formada por Neymar, Marquinhos e Casemiro.

"Têm um grupo de 40, 50 atletas e a gente sempre fica constantemente monitorando porque são atletas de alto nível", afirmou ele.

O treinador não deu pistas sobre o time titular que vai jogar em Santiago, mas garantiu que busca uma "maior construção ofensiva" e um "maior processo criativo".

"Nossa construção por vezes é muito vertical", acrescentou.

Se vencer o Chile, o Brasil fará seu melhor começo de Eliminatórias, com sete vitórias consecutivas, e ficará muito perto da classificação para o Catar, com mais da metade dos jogos do torneio pela frente.

"Independentemente de batermos recordes de vitórias nas Eliminatórias ou não, quando convocamos sempre buscamos ter uma boa performance, que nos trazem próximos aos nossos objetivos. Nesse caso, buscar a classificação o mais rápido possível", disse o auxiliar-técnico César Sampaio.

O duelo contra 'La Roja' será o primeiro da Seleção desde que perdeu a final da Copa América para a Argentina de Messi, no Maracanã, em julho passado.

Publicações relacionadas