Bolsonaro quer ajudar com construção do estádio do Flamengo no Rio

O terreno do Gasômetro está sob responsabilidade da Caixa

Publicado segunda-feira, 25 de julho de 2022 às 19:01 h | Atualizado em 25/07/2022, 19:01 | Autor: Da Redação
O presidente Jair Bolsonaro, assiete o Jogo Flamengo e Atlético PR no Estádio Nacional de Brasília "Mané Garrincha"
O presidente Jair Bolsonaro, assiete o Jogo Flamengo e Atlético PR no Estádio Nacional de Brasília "Mané Garrincha" -

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta segunda-feira, 25, que o estudo de viabilidade do terreno para a construção do estádio do Flamengo no Rio de Janeiro está em andamento. A possibilidade é analisada pela Caixa Econômica Federal. O presidente prometeu atender o clube carioca e disse que já conversou sobre o assunto com Daniella Marques, presidente do banco, responsável pela administração da área, e com o comando do exército.

"Agora há pouco conversei com ela (presidente da Caixa- Daniella Marques), 'Dani, como é que está aí a negociação do terreno da Caixa, até o gasômetro no Rio para o Flamengo, que quer construir o seu estádio de futebol?". Tratamos desse assunto. Adiantei, liguei agora há pouco para o comando do Exército Brasileiro, que vizinho ao gasômetro tem um quartel do Exército. Se for o caso, entra no pacote, vamos atender o Flamengo. O estudo de viabilidade está bastante avançado. O nosso do Exército começa agora sem intermediário”, apontou durante discurso na cerimônia de Abertura do Global Agribusiness Forum 2022, em São Paulo.

O Gasômetro fica no centro da cidade do Rio de Janeiro e é o local preferido da atual diretoria do Flamengo para a construção do seu estádio.

O terreno do Gasômetro, que fica em região central do Rio, fez parte da PPP (Parceria Público-privada) do projeto olímpico de revitalização da área. Foi criado o Fundo Imobiliário Porto Maravilha para administrar a região, sob responsabilidade da Caixa. Em troca, a Caixa usou dinheiro do FGTS para comprar títulos Cepacs, que dão direito a realizar construção na região.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, cuja gestão idealizou a PPP, comentou a fala de Bolsonaro no Twitter: "Bora ajudar o futebol carioca?? Landim e Pedro Paulo [deputado, PSD-RJ] já conseguiram minha autorização. Só falta a CEF doar o terreno sem cobrar pelo potencial construtivo! Mas tem que ser de verdade e com "'apel passado'. Pronto aqui para ajudar. Contem comigo!".

Publicações relacionadas