adblock ativo

PF apreende documentos na sede do PT em Salvador

Publicado terça-feira, 04 de outubro de 2016 às 07:28 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Paula Pitta
PF no PT da Bahia
PF no PT da Bahia -
adblock ativo

Policiais federais apreenderam documentos na sede do PT, no Rio Vermelho, em Salvador, na manhã desta terça-feira, 4. As buscas fazem parte da Operação "Hidra de Lerna", que investiga um grupo criminoso responsável por suposto financiamento ilegal de campanhas políticas na Bahia.

Os agentes chegaram no local antes dos funcionários do partido. O taxista Juracy Júnior, que estava na região, foi chamado pelos policiais federais para acompanhar a entrada no imóvel. Os policiais federais deixaram o local por volta das 10h, levando malotes com documentos.

Os policiais também estiveram na sede da Propeg, na ladeira da Barra. De acordo com a investigação, uma empreiteira teria pago uma empresa de comunicação para prestar serviço para um partido.

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, nega que a Propeg tenha prestado serviço para o partido. "Não temos nenhuma relação com a Propeg: nem particular nem pelo partido", disse.

De acordo com ele, os policiais federais chegaram na sede do PT antes do expediente e a equipe jurídica do partido foi acionada para acompanhar as buscas.

Ao ser questionado se a campanha do governador Rui Costa (PT) é alvo dos policiais, Everaldo afirmou que desconhece o fato, já que ainda não teve acesso ao teor da investigação. A assessoria de Rui, por sua vez, informou que, "por enquanto, não vai se posicionar".

Propeg

A empresa, por meio de nota, informou que a PF "realizou buscas nos escritórios da Propeg em Salvador e Brasília e nas residências de executivos da empresa. Na ocasião, prestou-se todo o apoio à ação".

A Propeg ainda acrescentou que "tem auxiliado, por iniciativa própria, desde junho deste ano, as autoridades judiciais para esclarecer e apurar os fatos investigados. A agência antecipou-se e forneceu diversas informações, bem como prestou depoimentos espontâneos".

Para finalizar a nota, a empresa destacou que "no que tange à agência, os fatos em apuração não possuem qualquer conexão com o Partido dos Trabalhadores, o governador do Estado da Bahia (Rui Costa) e com a empresa OAS. Com 50 anos de atuação, a Propeg age com correção, respeito às leis e seguindo as normas do mercado publicitário".

Imagem ilustrativa da imagem PF apreende documentos na sede do PT em Salvador

Documentos foram apreendidos na sede do PT (Foto: Edilson Lima | Ag. A TARDE)

Mandados

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão na Bahia, no Distrito Federal e no Rio de Janeiro. Em Salvador, além da sede do PT e da Propeg, a ação foi realizada também no escritório da OAS, no edifício Manhattan (avenida Tancredo Neves) e no prédio onde mora o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte (PP), no Itaigara. O ex-ministro Márcio Fortes (Cidades) também é investigado. 

Os investigados também são suspeitos de envolvimento em fraude em licitações e contratos no Ministério das Cidades, que informou, por meio de nota, que não foi notificada pela PF sobre a operação. O ministério também disse que vai abrir processos administrativos disciplinares após receber os dados sobre a denúncia.

Os mandados foram deferidos pela ministra Maria Thereza Rocha de Assis Moura, do Superior Tribunal de Justiça. Segundo a PF, os investigados têm foro privilegiado. Contudo, os nomes não foram divulgados.

De acordo com a PF, essa ação deriva da colaboração de três investigados na Operação Acrônimo, deflagrada em setembro e que faz parte da Lava Jato. A suspeita é que o grupo realizava triangulações para financiar ilegalmente campanhas eleitorais.

O nome "Hidra de Lerna" faz referência à figura da mitologia que, ao ter a cabeça cortada, ressurge com duas cabeças. A PF explica que, ao chegar em um dos líderes da organização criminosa na Operação Acrônimo, acabou desdobrando em outra investigação, que exige a abertura de dois novos inquéritos.

Imagem ilustrativa da imagem PF apreende documentos na sede do PT em Salvador

Policiais isolaram a área próxima à sede do PT, no Rio Vermelho (Foto: Edilson Lima | Ag. A TARDE)

adblock ativo

Publicações relacionadas