Médica é presa após chamar segurança de bar de 'macaco' | A TARDE
Atarde > Portal Municípios > Centro Sul Baiano

Médica é presa após chamar segurança de bar de 'macaco'

Mulher apontou o dedo para o rosto do funcionário e disse que entraria no local quando bem entendesse

Publicado segunda-feira, 06 de março de 2023 às 20:17 h | Autor: Da Redação
Mulher foi encaminhada ao Presídio Nilton Gonçalves, onde passaria por audiência de custódia
Mulher foi encaminhada ao Presídio Nilton Gonçalves, onde passaria por audiência de custódia -

Uma médica foi presa em flagrante no sábado, 4, pelo crime de injúria racial, após chamar o segurança de um bar de ‘macaco’ e ‘preto safado’. O caso aconteceu na cidade de Vitória da Conquista, no centro sul baiano. 

O crime ocorreu na rua Alziro Prates, no bairro Candeias, por volta das 22h. De acordo com informações preliminares, a mulher se exaltou depois que o segurança do bar informou que não seria possível ela acessar o estacionamento, pois estaria lotado.

Testemunhas contaram que a mulher, que é natural de Minas Gerais, apontou o dedo para o rosto do funcionário e disse que entraria no local na hora que bem entendesse.

A mulher foi conduzida para a 1ª Delegacia Territorial, onde foi autuada, e em seguida, encaminhada para o Presídio Nilton Gonçalves, onde passaria por audiência de custódia nesta segunda. No entanto, na noite de domingo, 5, foi expedido um alvará de soltura e a suspeita foi liberada. De acordo com a Polícia Civil, ela segue a disposição da justiça.

Em janeiro deste ano, o crime de injúria racial (ofensa por raça, cor, etnia, religião ou origem) foi equiparado ao de racismo. Assim, o crime se tornou inafiançável, sem prescrição e tem pena de reclusão e multa.

Publicações relacionadas