Justiça obriga Coelba a manter serviço na região de Cairu

Ação do Ministério Público prevê multa diária de R$ 5 mil caso a medida não seja adotada

Publicado quarta-feira, 20 de julho de 2022 às 12:07 h | Atualizado em 20/07/2022, 12:07 | Autor: Da Redação
Companhia deve evitar que fornecimento seja interrompido sem aviso prévio ou justificativa
Companhia deve evitar que fornecimento seja interrompido sem aviso prévio ou justificativa -

A Justiça determinou que a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) tomasse todas as providências técnicas que permitam a continuidade do serviço de fornecimento de energia à região de Cairu - ilhas de Morro de São Paulo, Boipeba e Tinharé - no Sul da Bahia.

A ação, movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), estabelece que as medidas deverão ser adotadas no prazo de 20 dias, sob pena de pagamento de multa diária no valor de R$ 5 mil.

A Coelba deve evitar que o fornecimento de energia elétrica seja interrompido sem aviso prévio ou justificativa idônea. A companhia deve apresentar relatórios mensais das atividades desenvolvidas para a resolução do problema de falta de energia nesses locais, acompanhados de documentos que as comprovem e detalhes dos equipamentos eventualmente substituídos.

De acordo com a promotora de Justiça Claudia Didier Pereira, as interrupções, que afetam também o fornecimento de água na região, apresentam um risco à saúde e a integridade física da população, que ficam sem energia nos postos de saúde e hospitais, impossibilitando a realização de operações médicas e tratamentos ambulatoriais.

Publicações relacionadas