Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > SAÚDE
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
13/06/2023 às 0:15 - há XX semanas | Autor: Da Redação

Casos de ISTs detectados no São João serão encaminhados a tratamento

Bahia conta com rede de profilaxia antirretroviral composta por 97 unidades de saúde, em 48 municípios

Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo
Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo -

Somente em 2023, 36 pessoas descobriram que são portadoras do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) durante as ações de testagem rápida para detecção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) promovidas pelo governo da Bahia, por meio da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), dentro da campanha Fique Sabendo. As ações, que foram realizadas no Carnaval de Salvador e de Porto Seguro e na Micareta de Feira de Santana, este ano estarão presentes também nas principais festas de São João da Bahia.

A Sesab traçou uma estratégia para ampliar o acesso ao diagnóstico e a informação sobre a importância de prevenir e tratar infecções como o HIV, sífilis, hepatites e tantas outras. Levantamento feito pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado mostrou que, nos últimos anos, a Bahia teve um aumento no número de casos de sífilis e hepatites B e C.

Em 2021, foram registrados 589 casos de hepatite B na Bahia, número que aumentou mais de 20% em 2022, saltando para 710. Já os casos de sífilis saltaram de 8.084 em 2021 para 9.244 em 2022, um aumento de 14% que vem preocupando a pasta. Apesar de os casos de HIV não terem apresentado um aumento em relação aos anos analisados, em 2022, 2.383 diagnósticos foram feitos, com destaque para o mês de maio, que registrou 252 casos positivos.

Segundo a secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, “os casos positivos já saem dos postos de testagem com o agendamento para serem atendidos por uma equipe multiprofissional e com todo o direcionamento necessário”. “Nosso trabalho começa com a conscientização, passa pela testagem e, independente do resultado, a pessoa é encaminhada para o aconselhamento, onde uma equipe multidisciplinar orienta sobre a importância do sexo seguro e do tratamento, em caso de um teste positivo.”

O infectologista Roberto Badaró acredita que a estratégia de testagem reforça um dos principais pilares para o sucesso do tratamento do HIV: a precocidade no diagnóstico. “O diagnóstico precoce é de extrema importância, pois consegue definir se essa pessoa está infectada e se ela está transmitindo o vírus”, ressalta.

Profilaxia

Para acolher os pacientes, a Bahia conta com uma rede de profilaxia antirretroviral composta por 97 unidades de saúde, espalhadas por 48 municípios do estado. Nos locais, como explica a coordenadora de Doenças e Agravos Transmissíveis da Sesab, Eleuzina Falcão, é possível ter acesso à Profilaxia Pós-Exposição de Risco (PEP).

“A PEP é uma medida de prevenção de urgência para ser utilizada em situação de risco à infecção pelo HIV, existindo também profilaxia específica para o vírus da hepatite B e para outras infecções sexualmente transmissíveis (IST)”, detalha a coordenadora. “O tratamento consiste no uso de medicamentos ou imunobiológicos para reduzir o risco de adquirir infecções. Deve ser utilizada após qualquer situação com risco de contágio.”

Uma dessas unidades da rede é o Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap), da Sesab, que atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No local, além da dispensação de medicamentos antirretrovirais para tratamento do HIV, também é possível ter acesso à fórmula láctea para crianças expostas à transmissão vertical do HIV, acompanhadas na unidade. São atendidas, em média, 7 mil pessoas por mês, com total de 57 mil pacientes cadastrados de todos os municípios do Estado.

Para o coordenador de direitos humanos da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids e representante da Articulação Nacional de Luta Contra a Aids no Conselho Nacional de Saúde (CNS), Moysés Toniolo, a ampliação da testagem representa o maior acesso ao tratamento. “Assim, conseguimos tratar pessoas mais rapidamente e fazer com que a inovação tecnológica do tratamento do HIV faça com que essas pessoas não transmitam mais o vírus”, opina.

Com um investimento superior a R$ 3 milhões, a campanha Fique Sabendo no São João ocorre em Salvador, Amargosa, Ibicuí, Cachoeira, Senhor do Bonfim e Irecê. As cidades vão receber postos de testagem rápida com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho.

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Publicações Relacionadas

A tarde play
Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo
Play

Excesso de telas aumenta miopia na infância

Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo
Play

Terapeutas e escritores debatem a depressão em série de entrevistas

Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo
Play

Infectologista condena liberação de máscaras em locais fechados

Cidades vão receber postos de testagem com equipe multiprofissional entre 22 de junho e 2 de julho durante a campanha Fique Sabendo
Play

Cigarros eletrônicos trazem riscos à saúde, aponta pneumologista

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA