Ex-Power Ranger vermelho anuncia linha de roupas com fala de Hitler | A TARDE
Atarde > A TARDE + > CINEINSITE

Ex-Power Ranger vermelho anuncia linha de roupas com fala de Hitler

Atriz que fez a Ranger Rosa detonou o ex-colega de elenco

Publicado sexta-feira, 15 de março de 2024 às 11:51 h | Atualizado em 15/03/2024, 11:57 | Autor: Da Redação
St. John é famoso por protagonizar polêmicas
St. John é famoso por protagonizar polêmicas -

O ator Austin St. John, famoso por dar vida ao Ranger Vermelho original na série de TV dos anos 90 "Power Rangers", anunciou o lançamento de uma linha de roupas com citações de figuras históricas. Ao podcast Toon'd In With Jimm Cummings, ele diz que pretende incluir personalidades consideradas "terríveis", como Adolf Hitler.

“Terei citações famosas de guerreiros de todos os tipos, inclusive os terríveis [...] Hitler era, você sabe, um demônio tomando esteróides, mas ele tinha algumas frases muito boas”.

St. John diz que a ideia é “olhar para os nossos líderes do nosso passado, tanto os bons quanto os terríveis, e tirar deles o que for possível”. Na internet, muitos fãs pediram para que ele não incluísse citações de Hitler.

Sua antiga parceira de set em Power Rangers, a atriz da Ranger Rosa, Amy Jo Johnson, também se manifestou pelo X.

“Hmmm? Acho que algumas pessoas deveriam ter assessores", escreveu. “Ranger Vermelho tem um significado totalmente novo. Ok, vou parar agora", completou.

Prisão

St. John é famoso por protagonizar polêmicas. Em 2022, ele e outras 17 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em um esquema que fraudou US$ 3,5 milhões em auxílio Covid para pequenas empresas, no Texas. O ator, no entanto, alegou ser inocente.

Nas redes sociais, o artista disse ter colocado "sua fé, reputação e finanças nas mãos de terceiros cujos objetivos eram egocêntricos e, em última análise, manipularam e traíram sua confiança".

"Austin St. John é pai, marido e amigo para muitos. A acusação detalhada hoje é preenchida por uma multidão de indivíduos - a maioria dos quais Austin não tem conhecimento e nunca interagiu.", afirma ainda a nota.

Publicações relacionadas