Panorama premia longas e curtas baianos e nacionais; veja a lista | A TARDE
Atarde > A TARDE + > CINEINSITE

Panorama premia longas e curtas baianos e nacionais; veja a lista

Encerramento do festival aconteceu na noite de quarta, 20, no Cine Glauber Rocha

Publicado quinta-feira, 21 de março de 2024 às 09:58 h | Autor: Artur Soares
“No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo, foi um dos vencedores da competitiva baiana
“No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo, foi um dos vencedores da competitiva baiana -

Depois de quase uma semana de festival, a 19ª edição do Panorama Internacional Coisa de Cinema chegou ao fim. Na noite de quarta-feira, 20, uma multidão foi ao Cine Glauber Rocha presenciar a premiação dos vencedores de cada categoria do evento. Depois da cerimônia, os amantes de cinema puderam curtir uma festa no terraço do cinema.

>>> Pessoas em situação de rua se encantam no cinema e avistam novos rumos

O evento totalizou 26 prêmios. Cada categoria foi avaliada por um júri oficial e um júri jovem, formado pelos participantes da oficina de crítica ministrada pelo Panorama. "Escolher é difícil. Ter essa curadoria e eleger qual é o campeão realmente é complicado", afirmou Ciro Garcez, um dos membros do júri jovem da competitiva baiana do festival.

O festival foi dividido entre competitivas baianas, nacionais e internacionais, cada uma possuindo suas determinadas categorias. No total, foram 138 produções inscritas, cabendo aos jurados o papel de assistir e analisar cada uma delas. "Normalmente, a gente ficava em média cinco horas no cinema assistindo filmes. Então foi um processo desafiador, mas também gratificante", acrescentou Ciro.

O grande vencedor da categoria nacional de melhor filme foi o longa "A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora. Por sua vez, na competitiva baiana quem ficou com o título foi o filme “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo. Além do troféu, as produções também receberam premiações em serviços.

Para Garcez, o festival serviu como uma forma de dar o devido destaque para o cinema nacional. "Eu acho que é de suma importância. A gente não tem mais tanto festival como antes. Talvez esse seja o último festival de cinema em Salvador que tenha fôlego ainda", pontuou. Depois da premiação, o terraço do cinema foi palco para uma festa, com direito a bela vista do centro da Cidade.

Confira a lista completa dos vencedores abaixo:

JÚRI OFICIAL

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora (prêmio em serviços concedidos pela Edina Fujii e pela Mistika)

Melhor Curta: “As Miçangas”, de Emanuel Lavor e Rafaela Camelo (prêmio em serviços concedidos pela Edina Fujii e pela Mistika)

Prêmio Especial do Júri (curta): “A Bata do Milho”, de Eduardo Liron e Renata Mattar

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo (prêmios em serviços concedidos pela IgluLoc e Griot)

Melhor Curta: “TAMBA: Sinfonia do Invisível”, de Genilson Nery (prêmios em serviços concedidos pela IgluLoc, Griot, 2N Audiovisual e MD Filmes)

Prêmio Especial do Júri (longa): Café, Pépi e Limão” de Adler Kibe Paz e Pedro Léo

Prêmio Flávia Abubakir

Melhor Longa Baiano: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo (R$50 mil reais em dinheiro)

Melhor Curta Baiano : “O Tempo das Coisas”, de Lara Beck (R$10 mil reais em dinheiro)

Competitiva Internacional

Melhor Longa: “Acromático” (Rússia / Alemanha / Israel), de Maria Ignatenko

Melhor Curta: “Tria” (Itália), de Giulia Grandinetti

Prêmio Especial do Júri: "Mátria” (Espanha), de Álvaro Gago

JÚRI JOVEM

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “Saudade Fez Morada Aqui Dentro”, de Haroldo Borges.

Melhor Curta: “Onde a Floresta Acaba”, de Otávio Cury.

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo.

Melhor Curta: “O Tempo das Coisas”, de Lara Beck.

JÚRI ORLANDO SENNA

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora

Prêmio Especial do Júri: “A batalha da Rua Maria Antônia”, de Vera Egito

Melhor Curta: “Thuë pihi kuuwi - Uma Mulher Pensando”, de Aida Harika Yanomami, Edmar Tokorino Yanomami e Roseane Yariana Yanomami

Prêmio Especial do Júri: Zezé Motta por “Deixa”, de Mariana Jaspe

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “Cosmovisões”, de Marcilia Cavalcante

Melhor Curta: “É d'Oxum: A Força que Mora N’água”, de Dayane Sena

Prêmio Especial do Júri: “Dois Sertões”, de Caio Resende e Fabiana Leite

JÚRI PRÊMIO GAMA

Melhor Curta-metragem de animação: “Coelhitos e Gambazitas” (BR), de Thomas Larson

Menção Honrosa:

“Quintal” (BR), de Mariana Netto

PRÊMIO PARADISO PANLAB

Melhor Longa: “Filho de Sabina”, de Laís Mota.

Melhor Curta: “Cabeça Cheia de Planetas”, de Patrícia Moreira.

Publicações relacionadas