Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > A TARDE AGRO
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
06/05/2024 às 7:00 - há XX semanas | Autor: João Vitor Sena*

Filmes bioplásticos para embalagens são produzidos com casca de banana

Embrapa e da UFSCar produziram o produto que é capaz de proteger os alimentos da radiação ultravioleta

Henriette Monteiro Cordeiro de Azeredo, pesquisadora da Embrapa
Henriette Monteiro Cordeiro de Azeredo, pesquisadora da Embrapa -

Pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) produziram filmes bioplásticos a partir de cascas de banana, com o objetivo de viabilizar a fabricação de embalagens sustentáveis para alimentos. Entretanto, o produto ainda não foi submetido à produção em larga escala e não há previsão de quando será lançado no mercado.

Os testes feitos pela Embrapa provaram que o filme é capaz de proteger os alimentos da radiaçã o ultravioleta (UV), bastante conhecida por causar queimaduras na pele após exposição ao sol, mas que também pode deteriorar alimentos rapidamente.

Segundo Henriette Azevedo, pesquisadora da Embrapa, a iniciativa foi motivada pela subutilização das cascas de banana na cadeia produtiva, já que, para cada tonelada de banana processada, podem ser gerados até 417 quilos de cascas. A vontade de propor uma alternativa aos plásticos convencionais também motivou a pesquisa, já que eles demoram mais de 400 anos para se decompor e liberam resíduos prejudiciais à natureza.

Bioplásticos, por sua vez, são plásticos produzidos a partir de material biológico renovável, como frutas e hortaliças. O poliácido lático (PLA), por exemplo, é fabricado a partir do ácido lático, matéria-prima gerada por bactérias após a fermentação de plantas e vegetais ricos em amido, como a cana-de-açúcar. Esses materiais apresentam a mesma qualidade dos plásticos convencionais, mas são degradados facilmente pelos microrganismos que vivem na natureza, como fungos e bactérias.

“O uso da cana-de-açúcar na produção de bioplásticos representa uma oportunidade muito promissora para o nosso setor. Como produtores, ficamos animados com a ideia de diversificar o uso da cana. Então, dentro da produção do açúcar e do etanol, também incluímos bioplásticos”, relata Luiza Figueira, gerente de Relacionamento da Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil (Orplana).

Leonardo Ceratti, diretor técnico da Associação Brasileira de Biopolímeros Compostáveis e Compostagem (ABICOM), ainda aponta a existência de bioplásticos compostáveis, que, além de serem facilmente decompostos por agentes naturais, se transformam em adubo para o solo.

Setor em expansão

Ceratti também afirma que a aplicação dos bioplásticos vem evoluindo cada vez mais, sendo possível empregá-los na fabricação de diversas embalagens alimentícias, sacolas de supermercado e plásticos de uso único, como canudos, bandejas, copos e talheres.

Figueira ainda aponta que essa evolução reflete o aumento da conscientização ambiental da população. “As pessoas estão adquirindo uma consciência ambiental, querendo saber a rastreabilidade do produto que elas consomem. Se eu vejo um produto que é biodegradável, é ele que eu vou querer”, pontua.

Esta é uma tendência que está se consolidando no mundo todo. Segundo a Associação Europeia de Bioplásticos, a capacidade produtiva global de bioplásticos foi cerca de 2,2 milhões de toneladas em 2022 e deverá atingir aproximadamente 6,3 milhões de toneladas em 2027.

Porém, o diretor técnico da ABICOM ressalta que a utilização dos plásticos biodegradáveis e compostáveis não é uma solução para o descarte inadequado e do uso excessivo de recursos.

*Sob a supervisão da editora Cassandra Barteló

Assuntos relacionados

biodegradáveis bioplásticos embalagens alimentícias Embrapa pesquisa agropecuária sustentabilidade

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

biodegradáveis bioplásticos embalagens alimentícias Embrapa pesquisa agropecuária sustentabilidade

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

biodegradáveis bioplásticos embalagens alimentícias Embrapa pesquisa agropecuária sustentabilidade

Publicações Relacionadas

A tarde play
Henriette Monteiro Cordeiro de Azeredo, pesquisadora da Embrapa
Play

Jusmari elogia governo Jerônimo em evento de apoio ao agronegócio

Henriette Monteiro Cordeiro de Azeredo, pesquisadora da Embrapa
Play

Secretário comenta projeto de estímulo à agricultura familiar

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA