Argo Trekking Visual aventureiro

Publicado quarta-feira, 23 de outubro de 2019 às 12:45 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Lúcia Camargo Nunes | Fotos: Divulgação

A receita que já deu certo com a linha Adventure há alguns anos vem agora denominada Trekking. O hatchback pequeno Argo na opção mais esportiva tem preço de R$ 59.990.

Entre as diferenças para o Argo "convencional" estão pintura bicolor, teto e retrovisores em preto e detalhes escurecidos, suspensão elevada, maior vão livre do solo, além de novidades nos amortecedores, molas e pneus de uso misto.

Imagem ilustrativa da imagem Argo Trekking Visual aventureiro
Nova moldura do para-choque traseiro

O visual mais esportivo já fica evidente com as barras no teto, aerofólio, logotipos Trekking, adesivo preto no capô, faróis com design em LED, nova moldura da caixa de rodas e do para-choque traseiro na parte inferior, ponteira de escapamento trapezoidal com cor exclusiva, além de rodas com aro 15 polegadas com calotas escurecidas.

Ao entrar, chamam a atenção os bancos em tecido escuro com costura laranja, saídas de ar cromadas, sistema multimídia Uconnect de sete polegadas touchscreen com Apple CarPlay e Android Auto, além dos vidros e retrovisores elétricos e faróis de neblina.

O Argo Trekking ainda traz itens opcionais, como as rodas de liga leve aro 15" com cor exclusiva e câmera de ré.

Imagem ilustrativa da imagem Argo Trekking Visual aventureiro
Motor 1.3, ideal para aventuras da cidade

Lançado em maio, certamente ajudou o modelo a estar em 4º lugar nas vendas de um segmento tão concorrido. Afinal, o hatch pequeno Argo briga na mesma categoria de Onix, HB20 e Ka. Até agosto, este Fiat vendeu 49.380 unidades e detém 10% desse segmento, atrás do GM (159.367 unidades e 32,5% de market share); Hyundai (70.386 e 14,4%) e Ford (68.861 e 14%).

Nos detalhes

Em tempos de SUVs altos e robustos, o Argo mostra que há espaço entre os hatches pequenos. O visual mais aventureiro custa pouco mais de R$ 5 mil pedidos pela versão Drive 1.3 do mesmo modelo, com incremento dos itens diferenciados para esta versão.

Mas o Argo Trekking ainda comete seus pecados: além de trazer uma "predisposição" para rádio (com dois alto-falantes dianteiros, dois alto-falantes traseiros, dois tweeters e antena), o modelo de quase R$ 60 mil vem com rodas de aço de 15" em vez de alumínio, o que parece uma economia barata.

Imagem ilustrativa da imagem Argo Trekking Visual aventureiro
Interior escuro garante um toque de sofisticação

Se o cliente quiser rodas de liga-leve de 15" pagará adicionais R$ 1.650 pelo conjunto e mais R$ 710 pela câmera de ré (não tão necessária em um carro dessa categoria e que já traz de série sensor de estacionamento). Até um importante protetor de cárter é cobrado à parte como "acessório": sai a R$ 262, assim como tapetes (a partir de R$ 280).

Sem recursos off-road

Sob o capô, o Argo Trekking é um típico modelo de visual off-road e comportamento dócil. O motor é o 1.3 de quatro cilindros que gera 109 cv de potência com etanol e 101 cv quando movido a gasolina. A transmissão é manual de cinco marchas, de bons engates.

A versão Trekking encara muito bem as "aventuras" do asfalto de grandes cidades, repletas de irregularidades e buracos. A suspensão elevada em 40 milímetros (18 mm da suspensão mais 12 mm dos pneus) garante ao hatch desbravar sem temor as lombadas, mantendo firme a sua estabilidade. Mas não se sinta à vontade de colocá-lo na lama: sem recursos off-road, esses atributos servem mais para a selva de pedra do que caminhos na terra.

Imagem ilustrativa da imagem Argo Trekking Visual aventureiro
Rodas de liga-leve aro 15 são opcionais

Enquanto mostra-se ágil na cidade, com torque de 13,7/14,2 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol), seu desempenho em rodovias é apenas satisfatório.

No consumo apontado pelo Inmetro, o Argo Trekking faz 8,5 km/l com etanol e 12,1 km/l na cidade. Nos percursos rodoviários, sobe para 9,6 e 13,5 km/l.

O acabamento mais caprichado em seu interior tornam agradável a experiência com o Argo Trekking. Em termos de espaço, atrás dois passageiros adultos viajam bem. Um terceiro e central passageiro conta com cinto de segurança de três pontos, mas o espaço é limitado. O porta-malas também não é nada familiar: apenas 300 litros de capacidade.

Imagem ilustrativa da imagem Argo Trekking Visual aventureiro
No volante, até o logo da Fiat tem fundo preto

Quem quiser ir além em equipamentos, pode escolher entre 50 acessórios disponíveis para o modelo da Mopar, sendo que dois são exclusivos do Argo Trekking: as barras transversais de teto e o suporte para bicicleta (preços não divulgados). Este é apoiado naquelas que, por sua vez, precisam das barras longitudinais – item de série específico da configuração aventureira do hatch.

Publicações relacionadas