adblock ativo

Jeep lança Commander e Hyundai renova o Creta

Publicado quarta-feira, 01 de setembro de 2021 às 06:06 h | Atualizado em 31/08/2021, 22:57 | Autor: Núbia Cristina
Primeiro carro da marca Jeep desenvolvido no país, Commander quer ser líder entre os utilitários grandes | Fotos: Divulgação
Primeiro carro da marca Jeep desenvolvido no país, Commander quer ser líder entre os utilitários grandes | Fotos: Divulgação -
adblock ativo

Na semana passada, a Jeep e a Hyundai apresentaram dois produtos que tornam a disputa no segmento de SUVs ainda mais acirrada, em categorias distintas. Fabricado no Polo Automotivo de Goiana (PE), o Jeep Commander, um SUV de sete lugares, é o primeiro carro da marca 100% desenvolvido no Brasil. Já a montadora sul-coreana apresentou o Creta 2022, recheado de itens de tecnologia e segurança, alguns inéditos e outros raros na categoria.

Vale ressaltar que o Jeep Commander e o Novo Creta não brigam diretamente. O desafio da Hyundai é tirar a liderança do Jeep Renegade, ao passo que o Commander quer consolidar a primeira posição entre os utilitários esportivos grandes, uma categoria em expansão.

Enquanto o segmento de carros populares e de entrada foi drasticamente afetado neste cenário de pandemia, crise econômica e escassez de matéria-prima (a falta de semicondutores segue paralisando linhas de produção de veículos nacionais), os utilitários esportivos tomaram o rumo oposto.

De acordo com os números da Fenabrave, no acumulado das vendas do primeiro semestre deste ano, os SUVs subiram para 39,36%, ultrapassando os hatches, que caíram para 23,56%. Em 2020, os SUVs representavam 29,5% do mercado de carros de passeio, atrás da categoria “hatches pequenos” (Onix, HB20, Argo), que tinha 31,47% à época.

Não por acaso, as montadoras investem para oferecer novas opções no segmento e atrair ou fidelizar clientes. As investidas da Jeep estão sendo exitosas: a pré-venda do Commander começou às 13h da quinta-feira (26) e em apenas seis horas a marca comercializou mais de 2.800 unidades.

“Temos esses números todos em relação a um modelo que ainda vai começar a ser produzido e que os clientes ainda não viram fisicamente. Isso comprova a confiança que conquistamos com a marca Jeep”, afirmou Everton Kurdejak, diretor de operações comerciais da Jeep para o Brasil.

O Renegade e o Compass são líderes no mercado brasileiro, com mais de 600 mil unidades vendidas no total. ”A Jeep tem se mantido sempre acima dos 20% de participação em SUVs. Queremos levar essa posição para mais um segmento que vem crescendo ano a ano, que é o de utilitários esportivos grandes. Acreditamos ainda que faremos essa categoria crescer. Afinal, já fizemos isso acontecer quando lançamos o Compass”, comenta Everton Kurdejak, diretor de operações comerciais da Jeep para o Brasil.

A marca faz questão de ressaltar que o Commander faz parte do segmento D e é o maior e “mais sofisticado Jeep já produzido no Brasil”. Tem apenas duas versões: Limited e Overland (ambas com opções Turbo flex 4x2 e Turbo diesel 4x4), completas, com muito conteúdo de série. Os preços do Commander Limited são R$ 199.990 (flex) e R$ 259.990 (diesel) e o Overland sai por R$ 219.990 (flex) e R$ 279.990 (diesel). Tem as mesmas opções de motorização do Compass: T270 turboflex (185 cv/180 cv e 27,5 kgfm) e T380 turbodiesel (170 cv e 38,7 kgfm).

Imagem ilustrativa da imagem Jeep lança Commander e Hyundai renova o Creta
Creta 2022 tem pacote robusto de tecnologias de auxílio à condução e um novo padrão de acabamento | Foto:

Sucesso

A ação de pré-venda do Commander segue até 7 de outubro, e a versão topo de linha, a Overland Turbo Diesel 4x4, tem sido a mais requisitada. Trata-se da mais completa, com grande capacidade off-road. Conta com rodas de 19”, teto solar panorâmico, sistema de som premium Harman Kardon, banco de passageiro elétrico, porta-malas com sensor de presença e tomadas de 127v. Além disso, possui Adventure Intelligence Plus com Alexa in Vehicle, molduras inferiores na mesma cor do veículo e Jeep Off-Road Pages.

A produção na fábrica de Pernambuco já começou, mas as primeiras unidades só serão faturadas no fim de outubro. Quem compra na pré-venda tem a garantia de receber o carro nos primeiros dias de novembro. Durante o lançamento, os executivos da marca utilizaram as palavras conforto, requinte, espaço e capacidade off-road para destacar os diferenciais do seu novo D-SUV.

No quesito espaço interno, são três fileiras de assentos, sete lugares e um dos maiores porta-malas da categoria – 1.760 litros com todos os bancos rebaixados, 661 litros na configuração com cinco ocupantes e 233 litros com os sete assentos levantados –, o maior volume com sete ocupantes no segmento.

Em relação à tecnologia, vem equipado com cluster Full Digital personalizável de 10,25” e central multimídia com tela touch de 10,1” Full HD com navegação embarcada e espelhamento para Apple Carplay e Android Auto por conexão sem fio. Conta também com carregamento de smartphones sem a necessidade de cabo.

As duas versões contam com tecnologias de direção autônoma. Dentre elas, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão com frenagem automática, detecção de ponto-cego e de tráfego cruzado, alerta de mudança de faixa, frenagem de emergência para pedestres, ciclistas ou motociclistas, detector de fadiga do motorista, reconhecimento de placas de velocidade, comutação automática de faróis e park assist.

adblock ativo

Publicações relacionadas