Ano bissexto: conheça a história de pessoas que nasceram no dia 29 de fevereiro

Publicado sábado, 29 de fevereiro de 2020 às 06:00 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Natália Figueiredo

Já imaginou fazer aniversário de quatro em quatro anos? Pois essa é a realidade das pessoas que nasceram no dia 29 de fevereiro. De acordo com a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen), a chance de nascer nessa data é de uma em 1461.

Isso acontece por causa do ano bissexto que foi criado pelos romanos na época do imperador Júlio César para adequar o nosso calendário ao tempo que o planeta Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol. Como uma translação é feita em 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 36 segundos, esse tempo que “sobra” é arredondado para seis horas e, após quatro anos, somam-se 24 horas, ou seja, o dia 29 de fevereiro.

Uma das pessoas que faz aniversário neste sábado, 29, é a professora Suélen Gonçalves. "Tenho nove anos contando os dias 29, ainda que a genética insista em dizer que tenho 36", brinca ela.

Imagem ilustrativa da imagem Ano bissexto: conheça a história de pessoas que nasceram no dia 29 de fevereiro
Suélen se sente especial por fazer aniversário dia 29 de fevereiro | Foto: Reprodução | Arquivo Pessoal

"Eu adoro fazer aniversário dia 29 de fevereiro. Sinto-me única e especial! Normalmente todos lembram. Às vezes, encontro alguns colegas de escola e meu aniversário ainda é lembrado. Os familiares e amigos acabam ficando confusos. Então, acabo comemorando dia 28 de fevereiro e 1º de março", acrescentou Suélen.

Mas essa não é a realidade de todos os nascidos neste dia, Luis Henrique Neres, de 32 anos, conta que durante a infância sofreu bullying. "No início é estranho, porque na infância tudo vira bullying. Era muita chacota, meus colegas diziam que eu não fazia aniversário, que não ganharia presente. Foi difícil me acostumar", contou o administrador.

Imagem ilustrativa da imagem Ano bissexto: conheça a história de pessoas que nasceram no dia 29 de fevereiro
Luís Henrique conta que na infância colegas faziam chacota | Foto: Reprodução | Arquivo Pessoal

"Talvez o fato de eu adorar minha data de aniversário nunca deu espaço para que os colegas usassem isso como brincadeira ofensiva", contrapõe Suélen. "Eu sempre gostei de comemorar no dia 28 para não sair do mês de fevereiro, minha mãe, minha vó e minhas tias, em geral, também, porém meu pai só me dá os parabéns mesmo no dia 1 de março", concluiu Luis Henrique. Os dois costumam comemorar no dia anterior e posterior a real data, quando não é ano bissexto.

No Brasil, em 2016, último ano bissexto, foram registrados 12.522 nascimentos, quase o dobro do número de 2012, quando 6.621 pessoas nasceram no mesmo dia e mês. O estado que registrou maior número de nascidos nessa data no ano de 2016 foi São Paulo, com 3609, seguido de Minas Gerais, 1.680, e Rio de Janeiro, 1.005. Em último lugar do ranking aparece Roraima, com apenas um registro, segundo dados da Central de Informações do Registro Civil (CRC Nacional).

Publicações relacionadas