adblock ativo

Apreendido adolescente que atropelou criança em Juazeiro

Publicado terça-feira, 03 de junho de 2008 às 17:48 h | Atualizado em 03/06/2008, 17:48 | Autor: Cristina Laura, da Sucursal Juazeiro
adblock ativo

O adolescente de 14 anos que matou atropelada a menina Karolline de Souza Meneses, de três anos, e feriu outras duas crianças foi apreendido na tarde desta terça-feira, 3, pela Polícia Civil de Juazeiro (50Km de Salvador) em cumprimento ao despacho do juiz auxiliar da Vara Crime Cláudio Pantoja. O juiz determinou a internação provisória do adolescente que estava em casa de parentes e chegou à delegacia em companhia do pai, José Carlos Gonçalves.



Ele foi ouvido pelo delegado regional Charles Leão e vai ficar em local isolado dos demais presos. Segundo o delegado, uma sala será adaptada especificamente para acolher o adolescente. Leão ressaltou ainda a importância de mantê-lo sem contato com os outros presos. De acordo com o delegado, o adolescente será ouvido pelo Ministério Público nestas quarta e quinta-feiras pela Justiça. “Depois disso, ele deverá ser encaminhado à casa de acolhimento em Feira de Santana”, afirmou.



A decisão da Justiça foi motivada pelo entendimento de que “o ato infracional foi movido por dolo eventual”. O juiz Cláudio Pantoja considerou que o excesso de velocidade e as manobras arriscadas em rua movimentada permitiriam prever o risco provocado pelo adolescente e que de fato resultou no acidente no bairro do Alto do Cruzeiro. “Os pais encontram-se pedidos, sem saber como educar ou controlar seus filhos. Os adolescentes hoje acham que podem fazer tudo que quiserem, mas, quando se deparam com situações como esta, invocam a menoridade”, ressalta o juiz. Para ele, a medida se justifica, inclusive, diante da repercussão social e a necessidade da manutenção da ordem pública.



Luiz Edvaldo da Silva, dono do veículo usado pelo adolescente disse que teria emprestado o carro ao pai do rapaz. Segundo Luiz, ele resolveu tirar o carro da garagem, mas teria dito que havia deixado o carro fechado. “Ele contou que havia escondido a chave e pediu ao filho para lavar o carro”, relata o dono do carro. “Não imaginei que algo assim poderia acontecer. O carro está em nome de minha esposa, que está abalada com a situação”, afirmou na delegacia enquanto providenciava a liberação do veículo que será feita nesta quarta, já que não há nenhuma pendência legal que justifique sua apreensão.



O corpo de Karolline foi enterrado na manhã desta terça no cemitério Campo da Paz na cidade de Petrolina (PE), onde moram seus avós maternos. Muito abalada, a mãe da garota, Edna Sampaio de Souza, saiu aos prantos, carregada pelo marido Everaldo dos Santos Meneses. Familiares, vizinhos e amigos acompanharam o cortejo em um ônibus fretado por amigos da família. Chocados, eles classificam a morte da menina como “uma tragédia que precisa ter um basta”.

adblock ativo

Publicações relacionadas