Aeroporto de Salvador é apontado como o mais sustentável do Brasil

Publicado segunda-feira, 14 de junho de 2021 às 10:53 h | Atualizado em 14/06/2021, 10:57 | Autor: Da Redação

Pelo segundo ano consecutivo, o Salvador Bahia Airport foi apontado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como o mais sustentável do país. De acordo com Alessandra Reis, a coordenadora de Meio Ambiente do aeroporto, essa conquista é fruto de um esforço conjunto, que envolve diversos públicos, não apenas os passageiros, mas também a comunidade aeroportuária.

"A gente tem um foco não só com os passageiros, mas também com toda a comunidade aeroportuária. Então a gente faz um trabalho engajando esses públicos para trabalharmos em prol do meio ambiente", disse Reis nesta segunda-feira, 14, em entrevista ao programa 'Isso é Bahia', da rádio A TARDE FM.

O Salvador Bahia Airport também obteve a maior pontuação entre todas as categorias, atingindo o score de 89,96%. A média para a sua categoria foi de 71,9%. A pontuação é calculada a partir do cumprimento de determinados critérios estabelecidos pela Anac. As notas mais altas foram obtidas em: gestão da mudança climática, gestão da energia elétrica, gestão da qualidade do ar local e gestão hídrica.  

Ainda de acordo com a coordenadora, um exemplo é a iniciativa que reaproveita a água de condensação do sistema de ar-condicionado. O projeto, que entrou em operação em 2021, vai permitir que o Aeroporto economize mais de 15.000 m³ de água por ano.

Além disso, ele é o primeiro aeroporto a ter uma usina solar, que é capaz de suprir de 30% das necessidades de energia do aeroporto (ou até mais, a depender da época do ano). Primeiro aeroporto a não dispensar resíduos sólidos (lixo) para aterro. Ou seja, tudo ou é reciclado ou tem a destinação adequada.

O aeroporto de Salvadorfoi incluído no novo programa de concessões do governo federal em 9 de junho de 2015 como parte do plano de melhorar a infraestrutura do Brasil, assim como ocorreu em outros aeroportos do país e o contrato de concessão à empresa francesa Vinci Aiports, que opera o equipamento atualmente, foi assinado em 28 de julho de 2017.

Publicações relacionadas