Campanha contra a dengue é realizada em estações de metrô | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Campanha contra a dengue é realizada em estações de metrô

Ao todo, foram confirmados 20 óbitos pela doença nos municípios baianos

Publicado terça-feira, 26 de março de 2024 às 07:00 h | Autor: Marcela Magalhães*
Imagem ilustrativa da imagem Campanha contra a dengue é realizada em estações de metrô
-

Com o objetivo de promover a prevenção e conscientização da população em meio à epidemia de dengue no estado, começou ontem e vai até quinta-feira uma ação realizada nas estações do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas. A iniciativa é fruto da parceria entre o Conselho Estadual de Saúde da Bahia (CES) e a CCR Metrô Bahia.

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), até o dia 21 de março de 2024, 272 municípios da Bahia estavam em estado de epidemia de dengue. Outros 34 estão em risco e 7 em alerta. Foram notificados 73.310 casos prováveis da doença, com uma taxa de letalidade de 1,5, menor do que a média nacional. Ao todo, foram confirmados 20 óbitos nos municípios.

A campanha, intitulada Criar Mosquito da Dengue em Casa é Barril, busca alertar sobre a importância de evitar o surgimento de focos de larvas do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da doença. De acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 80% dos focos estão nas residências, reforçando a necessidade de ações de conscientização junto à comunidade.

Até quinta-feira, a equipe do CES estará presente nas estações, das 7h às 9h, para orientar os passageiros sobre as formas de combate ao mosquito, como identificar os principais sinais e sintomas da dengue, bem como incentivar a busca pelo serviço de saúde para acelerar o diagnóstico.

Locais de grande fluxo

A ação iniciou ontem, na estação Pirajá, hoje ocorre na estação Acesso Norte, seguidas pela estação Aeroporto, na quarta, e na estação Água Claras, no último dia de campanha. O presidente do CES no estado, Marcos Gêmeos, destaca a importância da realização da ação nas estações de metrô. “Como as estações são lugares de grande circulação, conseguimos de forma direta atingir um grande número de pessoas de vários bairros que estão lá para fazer baldeação ou para chegar ao seu destino.”

O presidente do CES ressaltou a receptividade da população em relação à campanha.

*Sob a supervisão da jornalista Hilcélia Falcão

Publicações relacionadas