Escultor Tatti Moreno morre aos 77 anos em Salvador

Artista faleceu em casa, mas a causa da morte não foi divulgada

Publicado quarta-feira, 13 de julho de 2022 às 20:04 h | Atualizado em 13/07/2022, 20:14 | Autor: Da Redação
Tatti criou orixás do Dique e escultura de Jorge Amado
Tatti criou orixás do Dique e escultura de Jorge Amado -

O escultor e artista plástico baiano Octavio de Castro Moreno Filho, mais conhecido como Tatti Moreno, morreu na tarde desta quarta-feira, 13, em Salvador. O artista faleceu em casa, mas a causa da morte não foi divulgada. O velório deve acontecer nesta quinta-feira, 14, às 11h30, no cemitério Jardim da Saudade. 

Tatti nasceu em 1945. Com mãe e irmãs pintoras, além de outros parentes envolvidos com a arte, ele foi inspirado a seguir os passos da família no ramo. Ainda na infância ele produzia suas obras com sucatas e dava vida a bonecos de arame. Mais tarde ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia e aperfeiçoou o talento sob os olhares do mestre e artista Mário Cravo Júnior.

Conhecido internacionalmente, Tatti foi autor de esculturas como os orixás do Dique do Tororó, a escultura em bronze de Jorge Amado e Zélia Gattai, na Praça de Santana, no bairro do Rio Vermelho, além de obras em Brasília e em São Paulo. 

O artista deixa esposa e três filhos.

Esculturas flutuantes foram instaladas em 1998
Esculturas flutuantes foram instaladas em 1998 |  Foto: Reprodução / RZacharias
 

Homenagens

Pelas redes sociais, o prefeito de Salvador Bruno Reis lamentou a morte do escultor e desejou os sentimentos aos familiares.

"Hoje a Bahia perdeu um dos maiores artistas plásticos da história. As Obras de Tatti Moreno estão em vários cantos do mundo e de Salvador. Dos orixás do Dique até a escultura de Jorge e Zélia no Rio Vermelho, conseguimos perceber a essência do trabalho desse grande artista. Que Deus conforte os corações dos familiares e amigos do inesquecível Tatti Moreno", escreveu Bruno Reis.

 O ex-secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, próximo de Tatti, também prestou sentimentos à perda e desejou que "os orixás lhe conduzam à vida eterna".

"Meus mais sinceros sentimentos de perda do querido Tatti Moreno. Pai de André, meu primeiro melhor amigo, de Gustavo e de Paulinha. Vai em paz meu tio. Que os orixás lhe conduzam à vida eterna", disse Vilas-Boas.

Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos, homenageou o artista lembrando dos seus feitos em vida.

"Tatti Moreno marcou sua passagem por aqui de forma definitiva. Grande escultor! De suas mãos, nasceram obras inesquecíveis, que se transformaram em cartões postais de nossa cidade. Como não lembrar da leveza transcendente dos Orixás no Dique, ou da delicadeza do casal Amado, no Rio Vermelho? Sem falar da imponente homenagem a Mãe Stella de Oxóssi, no início da avenida que leva o nome dessa grande líder espiritual. Tatti criou uma obra única, inimitável, com uma forte relação com nossa ancestralidade africana. Deixa muita saudade do seu jeito brincalhão, alto astral, sempre com uma ideia nova na cabeça. Morre o artista, fica a obra e a obrigação de preservá-la. Vá em paz colega!".

Publicações relacionadas