Feriado suspende vacinação contra a Covid-19 em Salvador na segunda e terça

Publicado sexta-feira, 03 de setembro de 2021 às 11:01 h | Atualizado em 03/09/2021, 11:04 | Autor: Da Redação

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, anunciou na manhã desta sexta-feira, 3, que a campanha de vacinação contra a Covid-19 na capital baiana será suspensa na próxima segunda e terça-feira (6 e 7), devido ao feriado da Independência do Brasil.

Ainda na entrevista, Bruno ressaltou que para compensar, os pontos de imunização funcionarão normalmente durante o sábado, 4, e o domingo, 5. De maneira geral, Salvador não tem aplicado vacinas contra a Covid-19 durante os dias de domingo.

Bruno Reis afirmou que Salvador atingiu 96% dos público adulto cadastrado no site da Secretaria Municipal de Saúde imunizado com a primeira dose. No entanto, ainda resta um quantitavivo de pessoas que não procuraram os pontos de vacinação.

"Reduzimos de 125 mil pessoas acima dos 18 anos que não tinham tomando a primeira dose, para 87 mil. Esses 87 mil, fazemos um apelo pra que possam se vacinar", disse.

O prefeito também destacou que 45% do público já tomou a segunda dose. A meta é imunizar com duas doses toda a população adulta de Salvador. “Precisamos avançar. Estamos com 45% das pessoas com a segunda dose. É um numero elevado comparado com outros países; 96% das pessoas com primeira dose é um número elevado, mas podemos ir além. Podemos alcançar, perseguir toda a população adulta imunizada. Então faço um apelo pra os públicos que hoje estão autorizados, para irem se vacinar”.

Além disso, Bruno também voltou a ressaltar que mesmo com os índices de casos graves e mortes por Covid-19 em queda, a cidade só voltará a um padrão pré-pandemia ou próximo disso se todos se vacinarem completamente.

"Eu sei que os números estão em queda. Cada dia os números diminuem, a gente está voltando aos poucos ao nosso normal, porém não estamos livres da pandemia ainda. O que vai permitir a a gente sair numa celeridade maior é a vacina. Para isso, todos precisamos nos vacinar”, falou.

Publicações relacionadas