Homem flagrado espancando filhas admite erro e tenta se justificar | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Homem flagrado espancando filhas admite erro e tenta se justificar

Segundo ele, ação foi para "educar" em momento de fúria

Publicado terça-feira, 03 de janeiro de 2023 às 12:17 h | Atualizado em 03/01/2023, 12:47 | Autor: Da Redação
A Polícia Civil já investiga o caso
A Polícia Civil já investiga o caso -

O homem flagrado na tarde de domingo, 1ª, agredindo as duas filhas na praia de Itapuã, em Salvador, gravou um vídeo onde ele tenta justificar a ação e admite ter 'errado'. Na gravação, Angelo Manoel, reconhece o erro, mas ressalta que a ação foi provocada por um momento de fúria e para educar. 

"Eu errei? Errei! Passei do limite, mas eu não matei as minhas filhas. Elas estão aqui comigo, tudo comigo, sob os meus cuidados. Eu que cuido e levo para escola. Minha vida é baseada nas minhas filhas", diz um trecho. Porém, ele continua a se justificar no vídeo. "Já não aguentava mais reclamar e explodi, estourei, eu errei, mas eu sou um pai e não um monstro, sempre cuidei bem". 

As crianças que aparecem apanhando nas gravações anteriores, tem as idades entre 7 e 10 anos. Uma delas chega a ser levantada e jogada ao chão pelo pai. Nas suas justificativas, ele ainda relata o que uma das filhas disse a ele logo após o episódio.

"Ela ainda me disse: 'meu pai, o senhor errou, mas eu te amo. Eu não quero ver o senhor morrer. Eu dependo do senhor para tudo'". 

Apesar da repercussão negativa, ele diz que recebeu apoio de algumas pessoas no local. "Muitos ali falaram: 'pai, o senhor tá certo, o senhor passou do limite, mas tem que educar"

Angelo ainda revela que passou a sofrer ameaças e não sabe o que fazer e se está 'foragido' ou se deve se apresentar à polícia.

Procurada pelo Portal A TARDE, a Polícia Civil informou que já está apurando o caso. As imagens foram veiculadas nas redes sociais e o homem foi identificado e deve ser ouvido em uma unidade policial especializada na cidade Feira de Santana, onde a família reside. Eles estavam em Salvador para passar o Réveillon. 

Ainda segundo a corporação, também serão coletados os depoimentos das crianças. Em seguida, o procedimento será encaminhado para a Dercca, pois o caso ocorreu na capital baiana. O Conselho Tutelar também está em contato com a Polícia Civil visando contribuir com a apuração dos fatos.

 

  

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS