Homem que matou servidora do Detran em 2017 é condenado a 20 anos de prisão

Publicado sábado, 27 de novembro de 2021 às 09:12 h | Atualizado em 27/11/2021, 09:16 | Autor: Da Redação

Quase quatro anos após o crime, em 2017, o homem que confessou ter matado a facadas a servidora do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), Maridalva da Silva Gonçalves, foi condenado a 20 anos, dois meses e sete dias de prisão em regime fechado. O julgamento aconteceu na sexta-feira, 26, em Salvador.

Maridalva foi assassinada no dia 26 de dezembro de 2017, um dia após o Natal, pelo ex-companheiro, Jailson Santos Mendonça, que não aceitava o fim do relacionamento. Ela tinha 46 anos e foi morta na escadaria do Detran, enquanto chegava para trabalhar, na capital baiana.

Após o crime, Jailson Mendonça tentou cometer suicídio ingerindo uma substância tóxica (chumbinho), mas foi socorrido por policiais para o Hospital Geral do Estado (HGE), na avenida Vasco da Gama. Ele chegou a escrever um bilhete de despedida, que foi encontrado durante a sua custódia. Na época, testemunhas contaram à polícia que Maridalva estava sendo ameaçada por Jailson, mas não havia registrado ocorrência em uma unidade policial.

Segundo o G1, Jailson foi condenado em júri popular, por homicídio quadruplamente qualificado: motivo torpe; emprego de meio cruel; impossibilidade de defesa da vítima e feminicídio.

O criminoso vai responder na Penitenciária Lemos de Brito, localizada no Complexo Penitenciário da Mata Escura, no bairro de mesmo nome, em Salvador.

Publicações relacionadas