adblock ativo

José Ramos Horta integra evento sobre operações da ONU

Publicado domingo, 29 de março de 2015 às 14:44 h | Atualizado em 29/03/2015, 14:44 | Autor: Biaggio Talento
Ramos Horta e Lula
Ramos Horta e Lula -
adblock ativo

Com o mundo em convulsão decorrente dos diversos conflitos e guerras, a Organização das Nações Unidas (ONU) está revisando e atualizando a Doutrina das Operações de Paz da ONU, manual seguido pelas forças de paz nos países em conflito desde 2000.

As contribuições para esse trabalho vêm sendo colhidas em eventos como o que ocorrerá em Salvador na segunda e na terça-feira: o Painel de Alto Nível sobre as Operações de Paz da ONU. Este evento contará com a participação do ex-presidente do Timor Leste José Ramos Horta (Prêmio Nobel da Paz em 1996), do general da reserva Floriano Peixoto (que já atuou no Haiti) e do embaixador Carlos Paranhos (subsecretário-geral político I, do Itamaraty).

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, estará presente no coquetel de recepção aos representantes dos 31 países que participam do painel, neste domingo, 29, às 18h30, no Centro Militar de Convenções e Hospedagem da Aeronáutica, em Ondina (próximo ao Clube Espanhol).

Conforme o Ministério da Defesa, as Nações Unidas vêm consultando todos os estados-membros sobre a revisão do documento, e os resultados serão submetidos em maio ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. O trabalho do painel de especialistas será colher impressões, opiniões e demandas para o futuro das operações de paz da ONU. As contribuições do governo brasileiro à Doutrina de Paz da ONU são preparadas pelos ministérios da Defesa e das Relações Exteriores, com a colaboração da Missão Permanente da ONU em Nova Iorque, desde dezembro de 2014.

Em Salvador, será encerrado o ciclo de trabalho de consultas regionais, que incluiu a América Latina e o Caribe. O painel já percorreu todos os demais continentes, com encontros em Genebra, Bangladesh, Nova Iorque e Adis Abeba. Os temas a serem debatidos no Painel de Operações de Paz da ONU destacam a ênfase à proteção dos civis; questões de gênero (proteção às mulheres e crianças, principais vítimas dos conflitos); parcerias com as organizações regionais; melhoria do desempenho profissional das tropas que são enviadas aos países; necessidade de novas tecnologias em apoio às missões de paz; reconstrução dos países afetados pelos conflitos e atualização dos riscos, ameaças e desafios à paz mundial.

Ministro

A abertura será nesta segunda-feira, 30, às 8h30. O general de Exército Gerson Menandro, chefe de assuntos estratégicos do Ministério da Fazenda, representa o ministro Wagner, que adiantou: "Estou convicto de que este encontro em Salvador, reunindo especialistas da América Latina e Caribe, propiciará avaliações originais sobre os esforços das Nações Unidas pela paz, fruto da nossa história pacífica e de uma tradição de defesa, que favorece a mediação política e o diálogo em detrimento da opção pelo uso da força".

adblock ativo

Publicações relacionadas