Olodum diz ser contra mudança de circuito do Carnaval já em 2023

Grupo classificou possível mudança do circuito Barra/Ondina para a Boca do Rio como “precipitada” e “sem planejamento”

Publicado sexta-feira, 05 de agosto de 2022 às 16:36 h | Atualizado em 05/08/2022, 17:01 | Autor: Da Redação
Outros artistas tradicionais do carnaval soteropolitano, além do Olodum, também se manifestaram contra a ida do circuito Dodô para a Boca do Rio, dentre eles, Bell Marques e Durval Lelys
Outros artistas tradicionais do carnaval soteropolitano, além do Olodum, também se manifestaram contra a ida do circuito Dodô para a Boca do Rio, dentre eles, Bell Marques e Durval Lelys -

O grupo Olodum, por meio de um comunicado oficial divulgado nesta sexta-feira, 5, se posicionou de forma contrária à proposta do Conselho do Carnaval (Comcar) de transferir o circuito Dodô (Barra/Ondina) para a Boca do Rio. Os dirigentes do bloco disseram que uma troca como essa deve ser feita com mais tempo e  planejamento.

“Em meio a essas discussões, a diretoria do Olodum vem a público manifestar oficialmente a sua posição sobre o fato. Os dirigentes do bloco consideram precipitada a mudança que está sendo proposta a “toque de caixa”, ou seja, de forma açodada, sem planejamento, sem estudos sobre os impactos econômicos e sociais tanto no circuito Barra/Ondina, quanto no novo circuito e sem se preocupar com aqueles que já estão vendendo os seus produtos (camarotes e/ou fantasias), para o Circuito Dodô”, diz trecho da nota.

O grupo destacou também que o bloco Olodum, assim como outros blocos, costuma vender seus abadás com antecedência. E, quando as pessoas adquirem essas vestimentas, querem experienciar aquilo que é prometido nas peças publicitárias utilizadas pelas empresas para impactar os consumidores em como seria a experiência no carnaval de Salvador. Trocar o circuito de lugar, diz o Olodum, poderia até gerar processos judiciais pelos clientes alegando “propaganda enganosa”.

“No caso do Olodum e, certamente para outras agremiações que vendem suas fantasias para que seus foliões desfrutem do circuito Barra Ondina, vender um produto ou serviço e entregar outro são o mesmo que fazer propaganda enganosa, o que pode vir a se transformar em demandas judiciais por parte daqueles que se sentirem enganados e prejudicados em seu direito enquanto consumidor”, explica outro pedaço do comunicado.

Como sugestão para que não se tenha prejuízo para as partes envolvidas, o Olodum propõe que, se de fato a mudança de circuito acontecer, que seja para o ano seguinte, em 2024 e não em 2023.

“Para que não haja prejuízos para aqueles foliões e organizações carnavalescas que se planejaram com a devida antecedência para vender o seu serviço e desfilar no Circuito Barra/Ondina, ou para ali curtir o seu camarote e, do alto do seu conforto dar uma espiadinha em seus blocos e artistas preferidos, consideramos imperativo que a mudança do circuito seja repensada e que os estudos e planejamento relacionados à mudança, apontem se for o caso, a mudança para a folia momesca de 2024, ouvindo evidentemente os atores que dão vida e forma ao carnaval”, conclui a nota.

Outros artistas tradicionais do carnaval soteropolitano também se manifestaram contra a ida do circuito Dodô para a Boca do Rio, dentre eles, Bell Marques e Durval Lelys.

Publicações relacionadas