adblock ativo

Prefeito lança programa Salvador Solar com foco na economia e meio ambiente

Publicado às | Atualizado em 27/10/2021, 11:34 | Autor: Mariana Gomes e Luciano Barreto
Programa pretende ampliar em 50% o uso dessa tecnologia na cidade | Foto: Marcelo Gandra/SECIS
Programa pretende ampliar em 50% o uso dessa tecnologia na cidade | Foto: Marcelo Gandra/SECIS -
adblock ativo

Para incentivar a produção e consumo de energia solar fotovoltaica na capital baiana, a Prefeitura de Salvador lançou, nesta quarta-feira, 27, o programa Salvador Solar.

O objetivo é trazer inovação com sustentabilidade, gerando oportunidades de emprego e ajudando a reduzir o valor da conta de luz dos soteropolitanos, gerando energia limpa e renovável. O programa também pretende aumentar em 50% a geração da energia solar na capital até 2024.

De acordo com o prefeito Bruno Reis, “o consumo da energia limpa traz um benefício direto para o cidadão, ainda mais em um momento como esse, de crise econômica, pós pandemia. Sem falar no benefício para o clima”. O Salvador Solar será apresentado na COP-26.

A expectativa da Prefeitura é de que as pessoas em suas residências e pequenos comércios sejam estimuladas ao uso dessa tecnologia. Para isso, já está disponível, através do site geo.salvador.ba.gov.br/solar, um mapeamento onde o proprietário, através do localizador, pode verificar se seu imóvel tem capacidade e potencial para produzir energia solar. Reis informou também que está em andamento um projeto para transformar as energias dos prédios públicos municipais em energia solar.

Segundo o gestor, já existe incentivo para o uso da tecnologia na capital baiana. Desde 2019, o IPTU Amarelo incentiva proprietários de casas e condomínios a implantarem o sistema de geração de energia solar fotovoltaica, por meio de descontos no IPTU. “O IPTU Amarelo será modificado, com descontos variáveis à cobertura das áreas de potencial solar. 100% da área coberta, 10% de desconto nas contas”, informou.

Além do incentivo à implementação da tecnologia, o prefeito afirmou que o programa também pretende proporcionar a criação de postos de trabalho e negócios em toda a cadeia produtiva. "Nós vamos capacitar a mão de obra, porque este ainda é um setor que depende de profissionais qualificados", prometeu ao completar que esse preparo será feito em parceria com o SIMM e a Associação Baiana de Energia Solar.

adblock ativo

Publicações relacionadas