Procedimentos do CadÚnico provocam filas extensas no Comércio

Secretaria informou que erros nas plataformas estão sendo averiguados e reforçou que atendimento só é feito com agendamento

Publicado sexta-feira, 08 de julho de 2022 às 00:10 h | Atualizado em 08/07/2022, 00:15 | Autor: Iamany Santos*
Depois de entrar no prédio é preciso esperar mais
Depois de entrar no prédio é preciso esperar mais -

Grandes filas têm se formado em frente ao prédio da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), no Comércio, por pessoas em busca de inscrição ou atualização no Cadastro Único (CadÚnico), base de dados para beneficiários do programa federal Auxílio Brasil. 

As pessoas chegam de madrugada, passam horas na fila e muitos reclamam que o agendamento online não funciona corretamente. A Sempre informou que possíveis erros nas plataformas estão sendo averiguados e que o atendimento só é feito com agendamento. 

“Eles indicam o site Hora Marcada, mas não funciona. Colocamos os dados, mas trava”, conta a dona de casa Camila Santana, que chegou na fila às 5h e saiu da Sempre às 11h30 sem renovar o CadÚnico. 

As plataformas para o agendamento são  Hora Marcada e a Fala Salvador. Segundo Télio Barroso, gerente do Cadastro Único da Sempre, as reclamações foram recebidas e encaminhadas às empresas responsáveis. “A situação já foi encaminhada para o nosso responsável pelo T.I e para a empresa responsável. O caso está sendo avaliada para analisar se há algum tipo de inconsistência. Estamos avaliando como fazer para ampliar esse atendimento e evitar transtorno desse tipo”. A Sempre também possui o número 71983923927 para agendamento via whatsapp.

O gerente também afirma que a dificuldade enfrentada para conseguir fazer o agendamento está ligada ao aumento na demanda. O CadÚnico deve ser renovado a cada dois anos e, devido a pandemia, estes processos foram adiados. O prazo para essa renovação expira no próximo dia 15. Além disso, com a alta nos preços e o número de desempregados, a busca por programas como o auxílio Brasil também é maior. Até as 16h de ontem, 412 atendimentos haviam sido feitos e 139 deles foram novas inclusões. 

Gerente 

“As pessoas não têm feito essa atualização no prazo e, com o aviso do Ministério da Cidadania sobre o bloqueio caso os dados não sejam atualizados, elas estão numa corrida desenfreada com medo de perder o benefício”, afirma o gerente Télio Barroso. 

Ele pontua que são realizados 7000 atendimentos por semana nos 15 Centros de Referência da Assistência Social (Cras), 10 prefeituras-bairro e no Subúrbio 360. Algumas pessoas que esperavam por atendimento, ontem, contaram que receberam um papel na fila com data de agendamento. “Eles deram um papelzinho para a gente marcando alguns para o dia 11 e outros para o dia 15. Foi a forma que encontraram para que as pessoas saíssem de lá. Disseram para eu voltar lá no dia 15. É a data limite, mas eles me garantiram que o auxílio não seria bloqueado esse mês”, conta a dona de casa Maria de Lourdes dos Santos, que tentou renovar seu cadastro. 

No entanto, o gerente do Cadastro Único enfatizou que esse documento não funciona como agendamento. “O documento não tem assinatura dos técnicos da Sempre. Esse encaminhamento não é válido”, afirma Télio. Ele enfatiza ainda que a Sempre não tem poder de garantir que o auxílio não será bloqueado, uma vez que essa determinação é feita pelo governo federal.

A recomendação é  continuar tentando o agendamento. “O agendamento funciona como o do SAC, por exemplo. Nem sempre você vai encontrar uma data disponível”, pontua Télio. É preciso continuar checando até o surgimento de vagas. 

*Sob a supervisão da editora Meire Oliveira

Publicações relacionadas