adblock ativo

Tartarugas e golfinho chegam mortos à praia

Publicado segunda-feira, 30 de abril de 2007 às 23:33 h | Atualizado em 30/04/2007, 23:33 | Autor: Maíza Andrade
adblock ativo

A maré mais agitada desta segunda-feira , por influência da chegada da lua cheia nesta semana, trouxe tartarugas e golfinho mortos para as praias de Ondina, Amaralina e Pituba. Os animais, vistos desde o meio-dia, já em estado avançado de decomposição, foram levados para as bases do Projeto Tartaruga Marinha (Tamar), em Arembepe, e do Instituto Mamíferos Aquáticos (IMA), em Pituaçu, por volta das 16h.



Em Amaralina, o jovem Fábio Oliveira dos Anjos, 19 anos mostrou o local de onde tirou a tartaruga, do mar, com um pedaço de pau. “Ela apareceu ali, perto do quartel”, disse ele. Antes de chegar a Amaralina, a jovem tartaruga-oliva, já morta, foi vista, passando pelo mar da Pituba, por João Marinho, que ajudava a filha numa barraca de praia. Ali, outra tartaruga-oliva, de cerca de 50 centímetros, também estava morta, na areia, com um corte no casco. Elas não tiveram a mesma sorte que a que podia ser vista nadando em frente ao local onde os pescadores guardam os barcos em Amaralina. “Esta é moradora daqui”, disse o pescador Romário Oliveira da Ressurreição, 46.



A morte dos animais era assunto entre os pescadores do local. Romário e Divaldino Fernandes Teixeira, 37, deixaram os barcos estacionados na areia por causa do mar agitado. Segundo Romário, os animais teriam morrido “lá fora”, distante da costa. Na opinião de Divaldino, as redes usadas por “barcos de fora” são as culpadas pelos acidentes que levam à morte os animais, que, ao se enroscar nelas, não conseguem escapar e acabam morrendo. “E ninguém toma providência”, disse ele.



Leia mais na edição desta terça-feira no Jornal A TARDE

adblock ativo

Publicações relacionadas