adblock ativo

Boatos de epidemia de doença intestinal assustam Itapetinga

Publicado quinta-feira, 06 de novembro de 2008 às 10:22 h | Atualizado em 06/11/2008, 10:22 | Autor: Juscelino Souza | Sucursal Vitória da Conquista
adblock ativo

Como se não bastasse o drama de centenas de pessoas acometidas por um surto de infecção intestinal, boatos em torno de uma iminente epidemia de uma doença desconhecida em diversas empresas agitam o município de Itapetinga, a 509 km de Salvador.
           
O resultados das análises de água e alimentos, colhidas na fábrica de calçados Azaléia, ainda não foram divulgadas. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, o laudo da água será divulgado segunda-feira, 10, e o de alimentos, em até 15 dias.
           
Desde que os primeiros casos foram registrados, há quase 20 dias, mais de mil atendimentos já foram feitos no pronto-socorro do Hospital Cristo Redentor, o maior da região. Os principais sintomas são diarréia, seguida de vômito, febre e dores abdominais.
           
No final da tarde desta quarta, a população ficou apreensiva com a informação de que os casos, antes restritos a funcionários da fábrica e alguns familiares, havia fugido ao controle e se espalhado por outras empresas de médio e grande portes.

Esses supostos pacientes teriam procurado o pronto-socorro do Hospital Santa Maria, também em Itapetinga, porém a direção da unidade desmente a informação. O secretário de Saúde de Itapetinga, Rodolfo Schettini, também contesta a informação e afirma que o surto de infecção intestinal está circunscrito aos trabalhadores da fábrica de calçados.

adblock ativo

Publicações relacionadas