adblock ativo

Bom Jesus da Lapa volta à normalidade com fim de romaria

Publicado quinta-feira, 07 de agosto de 2008 às 22:04 h | Atualizado em 07/08/2008, 22:04 | Autor: Miriam Hermes, da Sucursal Barreiras
adblock ativo

O ritmo de vida começou a voltar ao normal nesta quinta-feira, 7, na cidade de Bom Jesus da Lapa (796 km de Salvador) com 62 mil habitantes, que recebeu cerca de 250 mil pessoas para a romaria do padroeiro este ano. No santuário, nas ruas, hotéis e rancharias (casas alugadas como albergues) o clima foi de arrumação.



A grande maioria dos romeiros que na véspera lotavam a cidade, seguiram de volta aos seus locais de origem logo após a bênção de despedida no dia 06 de agosto, ponto culminante das visitações à gruta do Bom Jesus. De acordo com o comandante da 28ª Companhia da Policia Militar, Major Paixão, a festa transcorreu com tranqüilidade, somente com registros de ocorrências de menor potencial como pequenos furtos.



Como um dos principais pontos de convergência de católicos do Brasil, o santuário do Bom Jesus, atrai, segundo estimativa da prefeitura municipal, uma média de 800 mil romeiros entre julho a novembro, considerado o período das romarias. A próxima grande concentração de peregrinos acontece em setembro, na festa de Nossa senhora da Soledade, e deve reunir a metade de pessoas que estiveram na festa do Bom Jesus.



O local encanta os visitantes pela rusticidade, pois ocupa um morro calcário de 90m, em cujas cavernas foram construídos diversos altares. Utilizando-se de simbolismos religiosos, os devotos vêm de diversos estados, mas principalmente da Bahia e Minas Gerais, conservando diversas tradições, sendo a principal a utilização dos chapéus cobertos com o pano branco e adornados por uma fita verde.



“Vim fazer um pedido”, disse a comerciaria Valdirene Santos, 29 anos, em companhia do advogado Jurandi Ribeiro, 56 anos e do engenheiro químico Ubirajara Ribeiro, 57 anos, que vieram de Itabuna e aproveitaram a calmaria para visitar o templo e fazer fotografias. “Venho aqui há 50 anos”, afirmou Ubirajara, revelando estar cumprindo uma promessa de família.



Este ano, o tema da romaria foi “Chamados a promover e defender a vida”, que segundo o reitor do santuário e coordenador dos festejos, o padre Roque Silva, é uma continuidade das reflexões da campanha da fraternidade, sendo amplamente debatido durante a novena preparatória e os sermões das missas.

adblock ativo

Publicações relacionadas