adblock ativo

Carga de madeira avaliada em R$ 200 mil é interceptada na BA-225

Publicado às | Atualizado em 19/10/2021, 12:03 | Autor: Da Redação
A madeira ilegal foi apreendida e encaminhada para o pátio da Sematur. Já o caminhão foi escoltado para a Delegacia Territorial (DT) de Santa Rita de Cássia | Foto: Divulgação | SSP
A madeira ilegal foi apreendida e encaminhada para o pátio da Sematur. Já o caminhão foi escoltado para a Delegacia Territorial (DT) de Santa Rita de Cássia | Foto: Divulgação | SSP -
adblock ativo

Cerca de 500 toras de madeira aroeira, presente em biomas como o Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica e ameaçada de extinção, foi recuperada pela Polícia Militar na noite do domingo, 17, no interior da Bahia. A extração classificada como ilegal está avaliada em cerca de R$ 200 mil.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Estado, os oficiais da PM do município de Mansidão, região noroeste da Bahia, viram a passagem do caminhão da marca Mercedes Benz, placa JLQ-4378, transportando a madeira na região e resolveram acompanhar. A desconfiança surgiu porque, segundo a PM, os caminhões costumam chegar ao município com carga e sair vazios. Os policiais conseguiram interceptar o veículo na altura da BA-225.

“A partir dessa suspeita, mesmo com a voz de parada, o condutor desceu do veículo e fugiu por uma área de mata fechada. Realizamos rondas junto com os colegas do 3º Pelotão, mas ele não foi encontrado”, explicou o comandante do 4º Pelotão, sargento PM Jônatas Cardoso.

A SSP informou que o material foi escoltado até o pátio da Secretaria do Meio Ambiente e Turismo (Sematur) de Santa Rita. No local, equipes da Companhia Independente de Polícia e Proteção Ambiental (Cippa) de Lençóis e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) foram até o local e confirmaram que se tratava da Aroeira. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), classifica essa extração como ilegal, desde a portaria normativa 83 de 26 de setembro de 1991.

Segundo a secretaria, a madeira ilegal foi apreendida e encaminhada para o pátio da Sematur. Já o caminhão foi escoltado para a Delegacia Territorial (DT) de Santa Rita de Cássia.

adblock ativo

Publicações relacionadas