adblock ativo

Corpo de advogado é enterrado em Feira

Publicado sexta-feira, 05 de novembro de 2010 às 19:28 h | Atualizado em 05/11/2010, 19:30 | Autor: Jamile Amine, da Sucursal de Feira de Santana
adblock ativo

Parentes, colegas de trabalho e amigos estiveram presentes no cemitério Jardim Celestial, em Feira de Santana, para prestar últimas homenagens ao advogado Manoel Campos, enterrado no fim da manhã desta sexta-feira, 5. A família, abalada, clama por justiça, enquanto aguarda o resultado da investigação policial.  

A polícia civil investiga o caso e aguarda o laudo do Departamento de Polícia Técnica para determinar a causa da morte do advogado. Embora o levantamento cadavérico não constatasse indícios de violência no corpo da vítima que determinassem um homicídio, existe a possibilidade de ele ter sido envenenado, já que foi encontrado, junto a Juarez Santos, um frasco de veneno para ratos.

O corpo do advogado foi encontrado em estado avançado de decomposição, na quarta-feira, 3, em sua residência, no bairro Ponto Central, em Feira de Santana. 

Liberado - Um dos suspeitos de envolvimento na morte do advogado Manoel Gonçalves Campos, de 75 anos, em Feira de Santana, foi solto nessa quinta-feira, 4. Jean de Jesus Santos, 28 anos, preso na companhia de Juarez Ferreira Santos, 25, foi liberado pela polícia, porque não havia provas suficientes para incriminá-lo.

Jean acabou se envolvendo no caso porque estava na casa de Juarez, comprando um computador, quando a polícia chegou ao local e anunciou a prisão.

Em posse de Juarez, que continua preso, foram encontrados o carro de Manoel, objetos pessoais, como documentos, roupas, celular, além de uma TV de plasma, home theater, micro-ondas, fogão e computador.

O suspeito alega que teria comprado os pertences do advogado e que os documentos estavam dentro do carro.

adblock ativo

Publicações relacionadas