Em assembleia, servidores do INSS na Bahia decretam greve

Categoria reivindica reajuste de 19,9% e realização de concurso público para a carreira

Publicado sexta-feira, 25 de março de 2022 às 17:13 h | Atualizado em 25/03/2022, 17:16 | Autor: Da Redação
Suspensão do atendimento já começa na segunda-feira, 28
Suspensão do atendimento já começa na segunda-feira, 28 -

Em assembleia híbrida realizada nesta sexta-feira, 25, servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Bahia decidiram entrar em greve por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda, 28. A categoria anunciou a suspensão do atendimento em todas as sete gerências e 140 postos no estado. 

Sem reposição salarial há três anos, os servidores afirmam que o governo federal sequer analisou a pauta de reivindicações, que também inclui a realização de concurso público para a carreira da Previdência Social. De acordo com os funcionários, a ausência de profissionais tem causado o represamento de mais de 1 milhão de processos de aposentadorias em todo o país. Na Bahia, o déficit de pessoal chega a mil trabalhadores, afirma a categoria.

O coordenador do sindicato da categoria, Edivaldo Rita, diz que as perdas apontam para a necessidade de um reajuste de 19,9%. “A nossa pauta de reivindicações foi entregue ao governo há dois meses e vai muito além do aumento salarial. Queremos a contratação de servidores e condições de trabalho dignas, pois há agências do INSS sem água e climatização. Vamos decretar greve por tempo indeterminado”, declarou.   

O diretor da entidade, Valdemir Medeiros, afirma que os servidores enfrentam um massacre do governo Bolsonaro. “É necessário que o governo abra concurso público, pois o segurado chega a esperar dois anos por uma análise de benefícios e muitos morrem aguardando. Precisamos repor o quadro de servidores para não penalizar ainda mais a população”, apontou.

Publicações relacionadas