adblock ativo

Estudantes da Bahia ganham prêmio no Desafio Criativos da Escola

Publicado sábado, 06 de fevereiro de 2021 às 15:25 h | Atualizado em 06/02/2021, 15:54 | Autor: Da Redação
Estudantes da Escola Municipal Miguel Mirante, em Brumado, ganharam prêmio | Foto: Divulgação
Estudantes da Escola Municipal Miguel Mirante, em Brumado, ganharam prêmio | Foto: Divulgação -
adblock ativo

Estudantes da Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul foram premiados no Desafio Criativos da Escola. Eles desenvolveram projetos para promover igualdade em suas comunidades. O Desafio Criativos na Escola ocorreu entre os meses de agosto e novembro de 2020 e os resultados foram divulgados neste ano.

Percebendo a baixa presença de mulheres na política, estudantes da Escola Municipal em Tempo Integral Miguel Mirante, de Brumado (BA), desenvolveram o projeto A (in)visibilidade da mulher na política do Alto Sertão da Bahia. Os alunos pretendem produzir um canal no YouTube para falar sobre o tema na região onde vivem, além de desenvolverem pesquisas e materiais e oficinas pedagógicas sobre a história e a realidade da mulher na política.

Os estudantes da Escola Estadual Monteiro Lobato, de Sertanópolis (PR), elaboraram o projeto MAR(SHE)-SE: de 1969 a 2020, uma história de conquistas e desafios do movimento LGBTQPIA+. Com a iniciativa, os alunos estão produzindo um podcast para divulgar a história de luta e os avanços e as conquistas do movimento LGBTQIPA+, além de desmistificar conceitos e promover atividades didáticas, no contexto escolar e em outras esferas da sociedade, sobre questões de sexualidade e gênero.

Já os estudantes do Colégio Maria Emília de Paula, de Sapiranga (RS) desenvolveram o projeto Marias vão com as outras. A ação das alunas é para mobilizar toda a instituição de ensino acerca do tema da educação sexual e sua importância, buscando, assim, contribuir com o combate ao abuso sexual com crianças e adolescentes.

Devido às medidas de prevenção contra a Covid-19, a 6ª edição do Desafio Criativos da Escola foi adaptada para que os estudantes pudessem participar de missões, individuais e coletivas, à distância. Foram selecionados planos de ação, que, além de abordarem a igualdade, falam sobre a área de educação, inclusão social, meio ambiente e qualidade de vida.

adblock ativo

Publicações relacionadas