adblock ativo

Ex-vereador sequestrado em TO é libertado em Barreiras

Publicado terça-feira, 26 de junho de 2012 às 14:18 h | Atualizado em 26/06/2012, 16:16 | Autor: Miriam Hermes | Sucursal Barreiras
adblock ativo

Acusada de extorsão mediante sequestro, a jovem Daniellle Lima de Melo, de 21 anos, foi levada na segunda-feira, 25, à noite, para a cidade de Taguatinga (TO), depois que a polícia baiana localizou o cativeiro em uma casa no bairro Santa Luzia, em Barreiras (distante 898 Km de Salvador), e libertou o ex-vereador e funcionário público Miraldino Pereira da Silva, 65, que estava em poder dos sequestradores desde a noite do dia 23 de junho.

No momento da abordagem policial, um comparsa de Danielle, identificado como Jackson dos Santos Borges, 18, conseguiu fugir. Eles estavam com o carro da vítima e tinham acabado de completar o tanque.

“Nós suspeitamos que eles iriam eliminar a pessoa sequestrada, pois em nenhum momento se preocuparam em cobrir o rosto e permitiram, inclusive, que ele soubesse onde estava o cativeiro”, afirmou o delegado Joaquim Rodrigues, destacando que essas características denotam que os criminosos não tinham muita experiência neste tipo de crime.

A abordagem a Miraldino aconteceu quando ele saia de uma festa, em Taguatinga (TO). Ele contou à polícia que a garota pediu carona e alguns metros depois pediu para ele dar uma parada. “Neste momento o comparsa dela chegou no carro e com violência tirou a vítima do volante e colocou no porta-malas. Onde ele ficou até chegar em Barreiras”, disse o delegado, destacando que Miraldino ficou muito machucado e chegou a ser internado por algumas horas antes de voltar para o Tocantins.

Na manhã do último domingo, 24, um filho de Miraldino recebeu um telefonema do pai, pedindo que depositasse R$ 12 mil na sua conta. Conforme a policia, o pai teria dito  que precisava muito desse dinheiro e quando retornasse iria pagar. Desconfiada, a família procurou a polícia. Na agência bancária, familiares e policiais souberam que as contas de Miraldino estavam sendo movimentadas em Barreiras.

Avisados do ocorrido, policiais militares passaram a procurar o veículo da vítima, localizando com Danielle e Jackson. Quando avistou a polícia, ele fugiu, deixando sua companheira para trás. Presa, ela indicou o cativeiro onde um menor de 17 anos cuidava do sequestrado.

Aos vizinhos, Danielle disse que Miraldino era seu pai. “Inclusive teria chamado ‘pai’ várias vezes enquanto permaneceram no cativeiro, para não levantar suspeitas entre os vizinhos”, afirmou o delegado.

No cativeiro, os policiais encontraram talões de cheques em branco, assinado pela vítima, além de cartões de bancos, objetos comprados pelos sequestradores na cidade, documentos, celulares e um revólver calibre 12.

Segundo a polícia do Tocantins, Danielle já tem passagem por tráfico de drogas. Os outros dois envolvidos, Jackson e o menor, também tem passagens pela polícia de Barreiras.

adblock ativo

Publicações relacionadas