adblock ativo

Governo e Incra assinam convênios para assentamentos rurais

Publicado quarta-feira, 02 de dezembro de 2015 às 23:16 h | Atualizado em 02/12/2015, 23:16 | Autor: Yuri Pastori
Rui Costa
Rui Costa -
adblock ativo

Dois convênios com prazo plurianual (2015/2016/2017) foram firmados nesta quarta-feira, 2, entre o governo do estado e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), visando melhorar a condição de vida e produção de famílias que vivem em assentamentos rurais.

O primeiro, feito por meio da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), vai disponibilizar R$ 32 milhões para atender 39 assentamentos e 4,1 mil famílias de regiões do semiárido baiano com dificuldade de acesso à água potável para produção rural.

O segundo convênio, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), visa implantar 171 agroindústrias para atender 16 mil famílias em 13 territórios. Neste, haverá um investimento de R$ 50 milhões do Incra e R$ 10 milhões do governo estadual.

As 13 regiões beneficiadas são:  Agreste de Alagoinhas, Sisal, Chapada Diamantina, Velho  Chico, Irecê, Piemonte do Paraguaçu, Sertão, São Francisco, Extremo Sul, Vitória da Conquista, Recôncavo, Oeste, Vale do Jiquiriçá).

Valdivino Rodrigues, da Central Fundo do Pasto, no município de Uauá, é uma das pessoas cuja família será beneficiada com a chegada da água. "Esse convênio vai fortalecer a cadeia caprinobovinocultura e melhorar a vida e produção das famílias que estão sofrendo com a seca", disse ele.

A lavradora Noemi Costa, 31 anos, apontou as dificuldades do assentamento Atracaju, município de Tucano: "A gente não tem reservatório, tem que pegar água no tanque para beber, tomar banho, o mesmo tanque onde bebe o animal. Esse acordo vai facilitar a vida de 25 famílias".

Na cerimônia realizada nesta quarta, no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, o governador Rui Costa destacou a importância de o governo dar oportunidade às pessoas com dificuldades para produzir e prover o próprio sustento.

"É preciso vencer o preconceito com a reforma agrária e isso não é só tarefa do poder público. A cooperação e sintonia do governo, cooperativas e assentamentos deve existir para dar oportunidade às pessoas de   cuidarem das suas famílias", afirmou o governador.

Veículos

Durante o ato, Rui Costa ainda entregou as chaves de dois caminhões, um para a Associação de Produtores Orgânicos (ACPOBA) e outro para a Cooperativa Central Arco Sertão.

Representante da ACPOBA, Edilson Santos Silva, 57, foi quem recebeu as chaves do caminhão-baú. Segundo ele, o veículo vai gerar cerca de 1.000 postos de trabalho. "Vai melhorar a distribuição da nossa produção de alimentos orgânicos que consta com 10 mil pessoas produzindo", afirmou.

A assinatura dos convênios contou com a presidente do Incra, Maria Lúcia Falcon; do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues; e do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, representantes dos produtores rurais, dentre outros.

adblock ativo

Publicações relacionadas