adblock ativo

Grupo do segmento de embalagens que sonegou mais de R$ 15 milhões é alvo da Polícia Civil

Publicado às | Atualizado em 27/10/2021, 08:04 | Autor: Redação
Estão sendo cumpridos um mandado de prisão e 17 de busca e apreensão em Salvador e Lauro de Freitas | Foto: Ascom-PC
Estão sendo cumpridos um mandado de prisão e 17 de busca e apreensão em Salvador e Lauro de Freitas | Foto: Ascom-PC -
adblock ativo

Um grupo empresarial do segmento de embalagens plásticas foi alvo, na manhã desta quarta-feira, 27, de mais uma fase da “Operação Invólucro”, da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap) e da Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Ceccor/LD).

A sonegação fiscal envolve mais de R$ 15 milhões e estão sendo cumpridos um mandado de prisão e 17 mandados de busca e apreensão em Salvador e Lauro de Freitas. O mandado de prisão é contra o gestor das empresas, que já responde a outra ação penal, também por sonegação fiscal. Foi determinado ainda o bloqueio dos bens das pessoas físicas e jurídicas envolvidas para garantir a recuperação dos valores sonegados.

Conforme as investigações, o suspeito criava empresas em nome de laranjas. O crime consistia na inclusão de pessoas sem condições econômicas e financeiras no quadro de sócio dos diversos estabelecimentos criados. Em seguida, estas organizações eram abandonadas e imediatamente continuadas por outros estabelecimentos, no mesmo segmento de mercado, deixando para trás débitos tributários e ao mesmo tempo blindando o verdadeiro gestor do grupo.

A unidade especializada do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) integra a Força-Tarefa composta pela Promotoria Regional de Combate à Sonegação Fiscal, Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (GAESF), do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA), Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (INFIP), da Secretaria da Fazenda.

adblock ativo

Publicações relacionadas