adblock ativo

Mostra homenageia arte barranqueira de Mestre Guarany

Publicado sexta-feira, 18 de novembro de 2011 às 22:25 h | Atualizado em 22/01/2021, 00:00 | Autor: Miriam Hermes, da sucursal Barreiras
adblock ativo

Referência na produção de carrancas de madeira, utilizadas originalmente na proa das embarcações do rio São Francisco e afluentes para espantar os maus espíritos, o escultor Francisco Biquiba La Fuente Guarany, mais conhecido como mestre Guarany, ganha exposição e mostra audiovisual até dia 19 de novembro, no Espaço Múltiplo Uso de Santa Maria da Vitória, terra natal do artista, 881 km de Salvador.

Das 80 carrancas criadas por mestre Guarany até 1940, quatro (Zumbi, Jube, Melozário e Bitazaro) podem ser vistas no evento, que tem como meta resgatar esta manifestação da arte popular brasileira, típica da bacia hidrográfica do rio São Francisco. Além destas relíquias, os visitantes podem admirar uma penteadeira feita pelo mestre Guarany, o banco e suas ferramentas de trabalho.

Outro destaque é a presença de dois carranqueiros que estarão trabalhando durante o evento na produção de duas carrancas, proporcionando aos visitantes a oportunidade de acompanhar o trabalho de talhar a madeira. “Eles aprenderam olhando mestre Guarany trabalhar”, afirmou o produtor cultural Robson dos Anjos, explicando que os dois eram crianças nos últimos anos de vida do mestre.

Curador da exposição, o historiador Jairo Rodrigues vai debater ‘a arte barranqueira do mestre Guarany’ que entre outras homenagens históricas, ganhou uma poesia de Carlos Drummond de Andrade enaltecendo a sua arte. Segundo Rodrigues, a exposição é resultado de um “prazeroso” trabalho de pesquisa de quase 30 anos em busca da materialidade do legado do mestre Guarany, cujas obras estão espalhadas pelo mundo.

Veja vídeo sobre as carrancas de Mestre Guarany em exposição no Rio:

adblock ativo

Publicações relacionadas