PDT ainda debate, mas Prates reafirma apoio a ACM Neto na Bahia

Secretário de Saúde de Salvador apontou ACM Neto como melhor escolha ao governo da Bahia

Publicado quinta-feira, 17 de março de 2022 às 12:18 h | Atualizado em 17/03/2022, 12:18 | Autor: Daniel Genonadio e Lucas Franco
Leo Prates fez parte da gestão de ACM Neto na Prefeitura de Salvador
Leo Prates fez parte da gestão de ACM Neto na Prefeitura de Salvador -

O secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, afirmou nesta quinta-feira, 17, que a sua posição é de apoio a candidatura de ACM Neto ao governo da Bahia. Aliado do ex-prefeito de Salvador, ele revelou, no entanto, que o PDT ainda debate internamente se irá apoiar o candidato do União Brasil. 

"A nossa aliança com o prefeito Bruno Reis se deu na defesa da educação e do social. Nós vamos continuar cuidando dos mais vulneráveis. Em relação a ACM Neto, nós [PDT] estamos em um debate interno. A minha defesa é de apoiar a candidatura em uma aliança pragmática", disse Prates, em entrevista ao Portal A TARDE. 

A declaração de Prates aconteceu durante o evento de anúncio da aliança entre o pré-candidato ACM Neto e o vice-governador, João Leão (PP), no Hotel Fiesta, em Salvador,

De acordo com Prates, um dos importantes temas na eleição deste ano ao governo da Bahia será educação, e que por isso, o PDT pode ser um importante aliado de ACM Neto na disputa com Jerônimo Rodrigues, candidato do PT e atual secretário de Educação da Bahia. 

"O PDT é o partido mais qualificado para fazer o debate, já que é o partido da educação e o atual secretário de Educação do Governo do Estado é o candidato [do PT], então esse será um dos grandes temas dessa eleição. Acho que o PDT pode ser para ACM Neto, o que o MDB foi para Wagner em 2006", falou. 

Questionado quanto a falta de apoio de um candidato a presidente para ACM Neto, Prates apontou que o pré-candidato ao governo tem capacidade de dialogar com qualquer um que seja eleito. 

"ACM Neto orgulha a Bahia e os baianos com a sua capacidade de conseguir aglutinar vários apoios. Ele irá governar com qualquer presidentes", afirmou. 

Publicações relacionadas