Policiais civis da Bahia aderem ao 'lockdown da segurança pública'

Publicado quinta-feira, 18 de março de 2021 às 10:05 h | Atualizado em 18/03/2021, 10:57 | Autor: Da Redação

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc) realiza nesta quinta-feira, 18, junto a outras entidades do setor no Nordeste, um ato pela vacinação da categoria e contra a aprovação da PEC Emergencial (PEC 186).

Com a mobilização de hoje, apenas flagrantes e levantamentos cadavéricos serão registrados nas delegacias, de 8h às 12h. Os registros de ocorrências, diligências e operações estão suspensos até o meio-dia.

Os sindicatos dos servidores seguirão a orientação da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), para realização do ‘lockdown da segurança pública' em todo país. A Cobrapol realizou ontem, 17, um ato em Brasília.

Em votação na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou dois destaques surgidos de acordo entre os partidos da base aliada e o governo na votação do projeto. Com a aprovação, foi retirada da PEC a proibição de promoção funcional ou progressão de carreira dos servidores públicos.

Em nota enviada ao Portal A TARDE, a Polícia Civil da Bahia informou que a Secretaria de Segurança Pública solicitou a inclusão dos policiais na lista de prioridades para a vacinação.

Confira na íntegra:

"A Polícia Civil informa que a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) assinou, junto com outros estados, um documento para o Ministério da Saúde solicitando a inclusão dos policiais baianos na lista de prioridades para vacinação, visto que é atribuição da União definir o público prioritário para o recebimento das doses. O Gabinete da Delegada-Geral (GDG) acompanha os pleitos de inserção das carreiras policiais civis como grupo prioritário. Os atendimentos estarão mantidos nas delegacias e o cidadão também poderá utilizar a Delegacia Digital, para os registros classificados na plataforma".

Publicações relacionadas