Rui Costa anuncia medidas para recuperação de cidades do extremo sul | A TARDE
Atarde > Bahia

Rui Costa anuncia medidas para recuperação de cidades do extremo sul

Governador também deve anunciar nos próximos dias, uma linha de crédito para comerciantes da região

Publicado domingo, 12 de dezembro de 2021 às 14:21 h | Atualizado em 12/12/2021, 15:50 | Autor: Da Redação

Em visita, nesta domingo, 12, às cidades mais atingidas pelas fortes chuvas da última semana no extremo sul da Bahia, o governador Rui Costa (PT) anunciou outras medidas para além das ações emergenciais em andamento para iniciar a recuperação dos municípios e reduzir os danos, como entre os desabrigados. O Corpo de Bombeiros estima que quase 4 mil baianos estão desabrigados. 

“Vamos, a partir de agora, progressivamente, com a redução da água, iniciar a recuperação das cidades e a reconstrução de muitas casas para quem perdeu suas residências. Vamos atuar para minimizar os danos causados. Amanhã [segunda], vamos fazer uma grande reunião com órgãos e secretarias estaduais para deliberar novas ações”, explicou o governador. 

Rui Costa visitou as cidades em um helicóptero, acompanhado pelo senador Jaques Wagner e do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. O governador sobrevoou Itamaraju e Jucuruçu. Ele também esteve em Medeiros Neto, onde caminhou pelas ruas. à imprensa, Rui ainda pontou que deve anunciar, nos próximos dias, a abertura de linha de crédito para apoiar a recuperação de comerciantes dos municípios atingidos.

 

 

“Vamos conversar com a Secretaria da Fazenda e ver qual o apoio que podemos dar para o comércio. Vou me reunir também com a Desenbahia para avaliar uma linha de crédito para essas cidades onde os comerciantes perderam tudo, para que eles possam recomeçar”, falou. 

“Foi um desastre em que as perdas foram muito grandes e, infelizmente, essas tragédias sempre acabam afetando mais as pessoas mais simples. Muita gente perdeu tudo que tinha. Vamos buscar rapidamente que sejam disponibilizadas verbas para socorrer essas pessoas. Espero que o Governo Federal também se manifeste, até porque é sua obrigação numa emergência como essa”, acrescentou. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS