Seades e SJDH recebem Movimento Nacional de População de Rua | A TARDE
Atarde > Bahia

Seades e SJDH recebem Movimento Nacional de População de Rua

Encontro discutiu temas como enfrentamento à violência e segurança alimentar à população de rua

Publicado sexta-feira, 15 de setembro de 2023 às 21:20 h | Autor: Da Redação
Reunião da MNPR, Seades e SJDH nesta sexta-feira, 15
Reunião da MNPR, Seades e SJDH nesta sexta-feira, 15 -

O Movimento Nacional de População de Rua na Bahia (MNPR) e as secretarias estaduais de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), se reuniram nesta sexta-feira, 15, para discutir importantes ações transversais de garantia de políticas públicas para o segmento.

Na oportunidade, foram debatidos assuntos comuns entre a Seades e SJDH, a fim de construir estratégias e ações voltadas para população em situação de rua. Na ocasião, a secretária da Seades, Fabya Reis, ressaltou as iniciativas que a secretaria tem desenvolvido, que contemplam este segmento.

“Na Seades seguimos no diálogo e cooperação com a população em situação de rua através de políticas fundamentais, a exemplo do Programa Corra pro Abraço, que foi ampliado para atender e materializar demandas na esfera do cuidado, proteção e inclusão deste público”, declarou a secretária da Seades, Fabya Reis.

Já o secretário de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), Felipe Freitas frisa que a importância de manter o diálogo com o Movimento. 

“O Movimento de Nacional de População de Rua é um parceiro estratégico na política de enfrentamento à pobreza extrema no estado e na política de inclusão e cidadania. A SJDH e a Seades têm mantido um diálogo permanente com este segmento no entorno de vários assuntos. É muito importante mantermos estes canais coletivos”, pontuou o secretário da SJDH, Felipe Freitas.

Na oportunidade, foram discutidos assuntos como enfrentamento à violência e as especificidades das mulheres cis e trans em situação de rua, segurança alimentar através dos Restaurantes Populares, Observatório de Direitos Humanos da População em Situação de Rua, além de parceria nas atividades do Centro de Convivência e Diversidade Maria Lúcia.

“A nossa luta é por políticas públicas e entendemos que quanto mais estivermos próximos com os órgãos governamentais, poderemos fazer com que os direitos humanos realmente cheguem até a população em situação de rua e o Governo do Estado tem sido um parceiro do movimento neste sentido”, destacou a coordenadora do MNPR na Bahia, Sueli Oliveira.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS