Secretário da SSP diz ter provas da participação de associados da Aspra em atos de vandalismo

Publicado quarta-feira, 16 de outubro de 2019 às 13:39 h | Atualizado em 16/10/2019, 13:58 | Autor: Da Redação | Foto: Divulgação | MPBA

O Secretário de Segurança Pública de Salvador, Maurício Barbosa, afirmou nesta quarta-feira, 16, já ter provas da participação de associados da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares e seus Familiares (Aspra) em atos de vandalismo que ocorreram nas últimas semanas na capital baiana.

“Desde a tentativa de decretação do movimento de greve, nós acompanhamos e emitimos relatórios diários para o Ministério Público da Bahia (MP-BA). Isso serve também para investigações e ações no âmbito da Justiça Militar que vem apurando crimes militares e pessoas que fazem incitação a motim. Já temos sim provas da participação de pessoas ligadas à Aspra que praticaram vandalismo”, declarou o secretário.

Na manhã desta quarta, todas as sedes da Aspra, na capital e no interior da Bahia, foram interditadas. A ação, comandada pelo MP-BA com apoio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), é resultado de uma decisão judicial que suspende por tempo indeterminado todas as atividades da entidade. De acordo com o MP-BA, qualquer atividade ligada a Aspra será considerada ilegal.

Além da interdição dos prédios, foram cumpridos mandados de busca e apreensão de documentos, computadores e dinheiro. Também foi determinado o bloqueio das contas da entidade; e 17 militares e sete civis foram conduzidos à Corregedoria da PM e para o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco)

Outras investigações seguem em curso. Em uma delas, a Polícia Civil busca provas sobre o desvio de recursos da Aspra para contas bancárias de membros da administração da associação.

Publicações relacionadas