Secretário revela força policial para atuar em conflitos no sul baiano | A TARDE
Atarde > Bahia

Secretário revela força policial para atuar em conflitos no sul baiano

Região conta com embates entre comunidades tradicionais e fazendeiros

Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2023 às 09:32 h | Autor: Daniel Genonadio
O novo secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado da Bahia, Felipe Freitas
O novo secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado da Bahia, Felipe Freitas -

O novo secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado da Bahia, Felipe Freitas, revelou em entrevista ao programa Isso é Bahia, da rádio A TARDE FM, que o governo do estado irá disponibilizar uma força de segurança para atuar em conflitos de terra entre indígenas e outras comunidades tradicionais com fazendeiros. No Extremo Sul, a escalada de conflitos violentos tem sido constante, o que resultará em uma maior atenção estadual. 

"No Extremo Sul não existe demarcação, há um litígio, uma disputa. Onde há demarcação, o papel do estado é garantir a segurança pública, se tem tráfico, sem tem armas ilegais. Já está decidido que vamos fazer uma força integrada de segurança para atuar em regiões de povos e comunidades tradicionais da Bahia. São duas portarias, uma geral e outra específica para o Sul. Onde é terra indígena, aí as competências federais são fundamentais. Em terra indígena, Funai, Polícia Federal e até Exército exercem um papel determinante. Não é possível fazer política para os povos indígenas sem a presença do governo federal ativamente", falou o secretário de Justiça. 

Na entrevista, Felipe Freitas apontou que o papel do estado é mediar o conflito e evitar casos de violência e de violações dos direitos humanos, já que a decisão quanto a posse das terras cabe à Justiça, em um consenso que pode demorar a ser alcançado. 

"O tema ganhou uma revelância grande no novo governo na secretaria de Igualdade Racial deixando a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. Agora a gente tem uma estrutura maior com uma superintendente do direito dos povos indígenas, com a qual a gente mantém um diálogo constante. Nós cuidamos da proteção das pessoas ameaçadas e no diálogo com o sistema de justiça para mediar grandes conflitos. A decisão é sempre da Justiça", disse Freitas

"São conflitos heterogêneos, com diferentes comunidades tradicionais. Em uns temos mais canais de diálogo, até com os próprios fazendeiros, que tem a compreensão de que a decisão de quem tem direito à posse é da Justiça, e em outros temos mais tensão. A gente tenta mediar esses conflitos e mostrar que preventivamente as políticas públicas devem chegar", acrescentou o secretário. 

Felipe Freitas em entrevista ao Isso é Bahia
Felipe Freitas em entrevista ao Isso é Bahia |  Foto: Rafaela Araújo | Ag. A TARDE
 

Câmeras nos uniformes da PM

Na sua posse, Felipe Freitas apontou que tem como uma das prioridades o diálogo constante com o objetivo de tornar as polícias baianas menos violentas. Uma outra ação do tipo é a implantação do uso de câmeras nas fardas dos policiais militares, em decisão do governador do Jerônimo Rodrigues (PT). O processo é conduzido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). 

No Isso é Bahia, o secretário de Justiça e Direitos Humamos também comentou o que chamou de "falsa polêmica" na discussão pública que aponta possíveis consequências negativas no uso das câmeras, como uma maneira de inibir o trabalho policial. 

"A decisão política foi tomada pelo governador, anunciada no seu programa de governo. A nós da SJDHS cabe apoiar, monitorar e dar suporte ao debate que a SSP queira fazer. Eu de fato não consigo entender onde está a polêmica. A experiência de onde as câmeras foram utilizadas não tem nenhuma evidência razoável de que ela teria inibido a ação policial, pelo contrário, o que temos é uma redução no número de mortes e uma maior possibilidade de acompanhamento da ação para garantir a segurança das pessoas que são atendidas e dos profissionais de segurança que eventualmente sejam acusados de cometer alguma ilegalidade", opinou Felipe Freitas. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS