"Todas as praias da costa foram atingidas", diz presidente da Limpurb

Publicado quinta-feira, 17 de outubro de 2019 às 16:24 h | Atualizado em 17/10/2019, 19:06 | Autor: Daniel Genonadio*, com informações de Natália Figueiredo* | Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE

As manchas de óleo que atingem o litoral da Bahia e dos outros estados nordestinos seguem se espalhndo pelas praias de Salvador. Na manhã desta quinta-feira, 17, foi possível identificar o petróleo cru nas praias da Barra e de Ondina. Outras praias atingidas durante a semana, foram a do Jardim dos Namorados, Pituba, Stella Maris e Jardim de Alah.

Ao Portal A TARDE, o presidente da Empresa de Limpeza Urbana (Limpurb), Marcus Passos, relatou que aproximadamente 25 toneladas do material foram retirados do litoral da capital baiana desde a quarta-feira, 16.

"O que compete a Prefeitura de Salvador é fazer a limpeza de maneira imediata nas praias. Montamos uma grande operação desde a quinta-feira passada. Quando soubemos que estava se aproximando do Litoral Norte, começamos a fazer a primeira coleta de material e tivemos um balanço até a terça-feira, 15, de 37 kg. Já na quarta-feira, 16, tivemos um volume muito grande, nas praias do Jardim dos Namorados, Jardim de Alah e Pituba. Totalizamos 22,5 toneladas até às 20h. Pela noite, a equipe retornou para fazer uma limpeza mais detalhada e recolhemos mais duas toneladas na madrugada de ontem para hoje", disse Marcus Passos.

De acordo com o presidente, agentes da Marinha já começam a auxiliar no recolhimento do petróleo. Além disso, houve um aumento no número de funcionários da Limpurb em operação na cidade. "Aumentamos a equipe, estamos com 405 homens agentes operando em Salvador, para tentar minimizar esse desastre que vem ocorrendo na nossa cidade".

Ele também confirmou que mais praias seguem sendo atingidos, e que novas dificuldades vão surgindo. "Todas as praias da costa foram atingidas, desde Ipitanga até o Farol da Barra. Na Barra apareceu nesta manhã, mas foi muito pouco, já recolhemos o material. Na Ondina, a mesma coisa(...) Hoje veio um material bem maior na praia do Flamengo e Pedra do Sal, que existe uma dificuldade de atuação, já que existe muita pedra. A faixa de areia, a gente já limpou", finalizou o presidente. 

Publicações relacionadas