Vídeo: motorista por app conta como fugiu da morte após ser esfaqueada | A TARDE
Atarde > Bahia

Vídeo: motorista por app conta como fugiu da morte após ser esfaqueada

"Ele só me deixou porque me fingi de morta", relata mulher

Publicado quinta-feira, 18 de abril de 2024 às 08:07 h | Atualizado em 18/04/2024, 09:12 | Autor: Leo Moreira
Motorista por aplicativo esfaqueada por cliente conta como escapou da morte
Motorista por aplicativo esfaqueada por cliente conta como escapou da morte -

A motorista por aplicativo que foi esfaqueada ao menos 20 vezes relatou os momentos de terror que viveu na última segunda-feira, 15, na Região Metropolitana de Salvador. Em um vídeo, gravado no leito do hospital, ela conta que teve que se fingir de morta para escapar da morte. O caso aconteceu na BA 531, conhecida com Estrada da Cascalheira, em Vila de Abrantes, em Camaçari.

Lilian Borges, de 46 anos, saiu para um dia de trabalho. Ela foi até o bairro do Doron, em Salvador, para buscar um cliente já conhecido. Por isso, ela resolveu fazer a corrida "por fora" do aplicativo. No entanto, a mulher não imaginava que o tal cliente de confiança tentaria matá-la.

"Eu recebi uma chamada para buscar ele no Alfa Plus, próximo ao Doron, e levá-lo para Camaçari. Aí, por volta das 22h, eu cheguei lá, peguei ele, e seguimos em direção a Camaçari. No início da Cascalheira, ele colocou a arma [de fogo], me sequestrou até o desvio, um lugar deserto. Lá, ele mandou eu descer do carro. Eu pedi o tempo todo para ele me deixar. Ele pediu que eu ajoelhasse, quando eu ajoelhei, ele desferiu várias facadas em mim", relatou.

Veículo roubado foi encontrado nas proximidades de onde o suspeito reside, em Salvador
Veículo roubado foi encontrado nas proximidades de onde o suspeito reside, em Salvador |  Foto: Arquivo Pessoal

Na gravação, ela ainda mostra as várias marcas de facadas que recebeu pelo corpo e disse que só conseguiu escapar após o homem pensar tê-la matado. "Ele só me deixou porque eu me fingi de morta. Quero que ele pague pelo que fez. Ele desferiu vários golpes de faca em mim, eu não sei nem ao certo quantos [...]. Ele só me deixou porque durante as facadas, eu tive um vômito de sangue, ele achou que eu tinha morrido, eu fingi que morri, aí então ele entrou no carro e saiu", continuou.

Em conversa ao Portal A TARDE, o irmão de Lilian, Jocivaldo Borges, ainda contou que sua irmã teve que se arrastar para buscar ajudar e foi socorrida por um morador da região. "Ela saiu se arrastando até uma casa. Lá, o cara ainda ficou meio desconfiado, mas viu ela ensanguentada demais e conseguiu ligar para mim e eu fui lá, mas, ainda por telefone, falei com ele para chamar logo o Samu". Ele ainda relata que a irmã suspeita que o homem tenha tido um surto.

Marcas das facadas pelo corpo da motorista por aplicativo
Marcas das facadas pelo corpo da motorista por aplicativo |  Foto: Arquivo Pessoal

O carro, levado por ele, foi encontrado abandonado no mesmo dia, em frente ao condomínio onde o suspeito mora.

Segundo Lilian, o homem é conhecido na região de Camaçari e possui uma loja de Iphone no centro da cidade. A Polícia Civil informou que "depoimentos foram coletados e diligências investigativas estão sendo realizadas para localizar o autor do crime". A 26ª Delegacia Territorial (DT/ Vila de Abrantes) investiga o caso.

Veja o relato:


Publicações relacionadas

MAIS LIDAS