Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
28/06/2024 às 14:29 • Atualizada em 28/06/2024 às 15:59 - há XX semanas | Autor: Da Redação

EDUCAÇÃO

Após polêmica, Justiça ordena volta de ‘O Menino Marrom' em escolas

Uso da obra de Ziraldo havia sido suspensa pela Secretaria de Educação de Conselheiro Lafaiete, após reclamação de grupo de pais

Imagem ilustrativa da imagem Após polêmica, Justiça ordena volta de ‘O Menino Marrom' em escolas
-

A Justiça de Minas Gerais determinou que a Secretaria de Educação da cidade de Conselheiro Lafaiete retome o uso do livro “O Menino Marrom”, do cartunista e autor Ziraldo, nas turmas do ensino fundamental da rede municipal de ensino. Os trabalhos com a obra de Ziraldo haviam sido suspensos pela Secretaria Municipal de Educação após reclamação de um grupo de pais. Ainda cabe recurso contra a decisão.

Para o juiz Espagner Wallyssen, da 1ª Vara Cível de Conselheiro Lafaiete, em Minas Gerais, a suspensão do uso do livro configura ato de censura, além de violar a liberdade de cátedra dos professores municipais.

Na decisão, o juiz escreveu que “mostra-se inadequada a suspensão de livro que retrata o racismo de maneira pertinente, pois, ao assim proceder, a Administração Pública está tolhendo dos estudantes ensinamentos importantes para o seu desenvolvimento como cidadãos de uma sociedade diversa e plural”.

O livro, publicado em 1986, conta a história de dois garotos, o menino marrom, um jovem negro, e o menino cor-de-rosa, que é branco, tentando entender por que eles são chamados de preto e de branco, e se isso faz alguma diferença.

Pais de alunos do município de Conselheiro Lafaiete consideraram violenta uma passagem do livro em que os garotos fazem referência a um pacto de sangue, que não acontece. "Um deles foi até a cozinha buscar uma faca de ponta para furar os pulsos e misturar o sangue dos amigos eternos", diz o livro.

Em outra cena questionada pelos pais, o menino marrom diz para o amigo que quer que uma senhora seja atropelada, após ela não aceitar sua ajuda para atravessar a rua.

Na ocasião da suspensão do uso do livro, a Secretaria de Educação de Conselheiro Lafaiete, através de nota postada nas redes sociais, lamentou as interpretações dúbias acerca do livro, e disse que optou pela suspensão temporária dos trabalhos realizados sobre o livro para uma readequação da abordagem pedagógica de seu uso nas escolas, para evitar interpretações equivocadas.

O juiz Espagner Wallyssen destacou em sua decisão, contudo, que “a mera pressão exercida por supostos pais de alunos em relação a conteúdos educacionais veiculados para os estudantes não deve ser motivação idônea para que a Administração Pública, em detrimento do direito da educação, e em contrariedade a especialistas da área, censure, em contrariedade ao texto constitucional”.

A editora Melhoramentos, que publica as obras de Ziraldo, reforçou seu objetivo em promover a cultura por meio da educação e do entretenimento. "Ziraldo é um dos autores infantojuvenis de maior expressividade na cultura brasileira. Sua capacidade de equilibrar humor, sensibilidade e temas relevantes como diversidade e inclusão, o destacaram como um mestre na arte de contar histórias", diz a editora.

Assuntos relacionados

censura Diversidade Educação liberdade de cátedra literatura infantojuvenil Ziraldo

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

censura Diversidade Educação liberdade de cátedra literatura infantojuvenil Ziraldo

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

censura Diversidade Educação liberdade de cátedra literatura infantojuvenil Ziraldo

Publicações Relacionadas

A tarde play
Play

Pastor diz que autismo é "diabo visitando ventre das desprotegidas"

Play

Saiba quem é o homem que destruiu carros com retroescavadeira

Play

VÍDEO: advogado dá voz de prisão para juíza durante audiência

Play

Vídeo: Homem tenta fugir e fica preso entre grades de cela

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA